Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Internacional

- Publicada em 04 de Abril de 2022 às 19:07

Carrie Lam diz que não irá disputar reeleição em Hong Kong

'Encerro em junho meus 42 anos de serviço público', disse Lam, em coletiva de imprensa

'Encerro em junho meus 42 anos de serviço público', disse Lam, em coletiva de imprensa


Daniel SUEN/AFP/JC
A chefe do Executivo de Hong Kong, Carrie Lam, anunciou nesta segunda-feira (4) que não irá buscar um segundo mandato, após cinco anos turbulentos marcados por manifestações a favor de sua renúncia, medidas que esmagaram a dissidência interna e, mais recentemente, uma nova onda de Covid-19 que deixou o sistema de saúde sobrecarregado.
A chefe do Executivo de Hong Kong, Carrie Lam, anunciou nesta segunda-feira (4) que não irá buscar um segundo mandato, após cinco anos turbulentos marcados por manifestações a favor de sua renúncia, medidas que esmagaram a dissidência interna e, mais recentemente, uma nova onda de Covid-19 que deixou o sistema de saúde sobrecarregado.
"Vou completar meu mandato de cinco anos... em 30 de junho deste ano, e também vou encerrar meus 42 anos de serviço público", disse Lam, em coletiva de imprensa.
O sucessor de Lam será escolhido em maio e, segundo a mídia local, o líder número 2 de Hong Kong, John Lee, deverá entrar na disputa. Lee, que atuou como chefe de segurança do território durante os protestos em 2019, é conhecido por defender uma abordagem dura de manifestantes por forças policiais. 
Conteúdo Publicitário
Leia também
Comentários CORRIGIR TEXTO