Porto Alegre, quinta-feira, 02 de dezembro de 2021.
Dia Nacional do Astrônomo. Dia do Samba. Dia Pan-Americano da Saúde.
Porto Alegre,
quinta-feira, 02 de dezembro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Coronavírus

- Publicada em 02/12/2021 às 08h51min.

EUA passa a exigir teste negativo de Covid-19 de todas as pessoas que entrarem no país

O teste será exigido independentemente da nacionalidade ou status de vacinação do viajante

O teste será exigido independentemente da nacionalidade ou status de vacinação do viajante


DANIEL LEAL-OLIVAS/AFP/JC
O governo dos Estados Unidos vai exigir, a partir da próxima semana, que todas as pessoas que chegarem ao país do exterior apresentem teste negativo para o coronavírus de até um dia, independentemente de nacionalidade ou status de vacinação. A medida é parte de um conjunto de políticas para fortalecer o combate à variante Ômicron do coronavírus, que serão anunciadas nesta quinta-feira (2) pelo presidente americano, Joe Biden, de acordo com comunicado da Casa Branca.
O governo dos Estados Unidos vai exigir, a partir da próxima semana, que todas as pessoas que chegarem ao país do exterior apresentem teste negativo para o coronavírus de até um dia, independentemente de nacionalidade ou status de vacinação. A medida é parte de um conjunto de políticas para fortalecer o combate à variante Ômicron do coronavírus, que serão anunciadas nesta quinta-feira (2) pelo presidente americano, Joe Biden, de acordo com comunicado da Casa Branca.
Entre outras medidas, Biden aumentará a disponibilidade de doses de reforços das vacinas contra a Covid-19 e iniciará uma campanha pública para incentivar as pessoas a completarem o ciclo vacinal. O governo também voltará o foco para a imunização de crianças, com objetivo de impedir que escolas tenham que ficar fechadas.
Ainda segundo a nota, o democrata informará que vai expandir o fornecimento de testes de coronavírus rápidos gratuitos aos americanos, além de entregar mais pílulas de tratamento aos hospitais.
Biden também se comprometerá em doar 200 milhões de doses adicionais de vacinas a outros países em 100 dias, além das 275 milhões já entregues até o momento. O objetivo dos EUA é somar até 1,2 bilhões de doses.
Agência Estado
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO