Porto Alegre, terça-feira, 19 de outubro de 2021.
Dia do Profissional de Informática. Dia da Inovação.
Porto Alegre,
terça-feira, 19 de outubro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Coreia do Norte

- Publicada em 19/10/2021 às 18h24min.

Coreia do Norte lança míssil balísticos a partir de submarino, afirma Seul

O míssil percorreu 590 quilômetros a uma altitude máxima de 60 quilômetros, informou uma fonte militar

O míssil percorreu 590 quilômetros a uma altitude máxima de 60 quilômetros, informou uma fonte militar


ANTHONY WALLACE/AFP/JC
A Coreia do Norte lançou no mar um míssil balístico a partir de um submarino, informou nesta terça-feira (19) o exército sul-coreano, no mais recente de uma série de testes armamentistas de Pyongyang nas últimas semanas. "Nosso exército detectou um míssil balístico de curto alcance não identificado, que suspeitamos ser um SLBM, disparado pela Coreia do Norte", afirmou o Estado-Maior Conjunto da Coreia do Sul em comunicado. SLBM é a sigla em inglês para Míssil Balístico Lançado de Submarino.
A Coreia do Norte lançou no mar um míssil balístico a partir de um submarino, informou nesta terça-feira (19) o exército sul-coreano, no mais recente de uma série de testes armamentistas de Pyongyang nas últimas semanas. "Nosso exército detectou um míssil balístico de curto alcance não identificado, que suspeitamos ser um SLBM, disparado pela Coreia do Norte", afirmou o Estado-Maior Conjunto da Coreia do Sul em comunicado. SLBM é a sigla em inglês para Míssil Balístico Lançado de Submarino.
O míssil percorreu 590 quilômetros a uma altitude máxima de 60 quilômetros, informou uma fonte militar. O lançamento ocorreu por volta das 10h17min, pelo horário local, nas proximidades de Sinpo.
Coreia do Sul e Estados Unidos tinham indícios de que a Coreia do Norte estaria desenvolvendo um SLBM, depois que o país fez um lançamento subaquático recentemente, embora analistas acreditem que Pyongyang executou a operação a partir de uma plataforma submersa - e não de um submarino.
O Comando do Indo-Pacífico dos Estados Unidos exigiu que Pyongyang "se abstenha de qualquer outra ação desestabilizadora", mas afirmou que o disparo "não representa uma ameaça imediata para as pessoas, território norte-americano ou nossos aliados".
A península vive uma espécie de corrida armamentista, desde que o Sul lançou em setembro seu primeiro SLBM e apresentou seu primeiro míssil de cruzeiro supersônico. O míssil foi disparado da localidade costeira de Sinpo em direção ao mar da península, informou o Estado-Maior Conjunto do Sul. Sinpo é um grande estaleiro naval, e fotografias de satélites apontaram a presença de submarinos na região.
Ter um SLBM em seu arsenal permitiria ao regime posicionar suas armas longe da península coreana e daria uma capacidade de resposta a partir de um submarino no caso de suas bases terrestres serem destruídas ou atacadas.
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO