Porto Alegre, domingo, 26 de setembro de 2021.
Dia Nacional dos Surdos.
Porto Alegre,
domingo, 26 de setembro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

ESTADOS UNIDOS

- Publicada em 25/09/2021 às 15h43min.

EUA vão reabrir parte da fronteira Texas-México

No começo da semana, cerca de 15 mil pessoas se abrigaram em acampamentos improvisados debaixo da ponte internacional, entre Del Rio e Ciudad Acuña

No começo da semana, cerca de 15 mil pessoas se abrigaram em acampamentos improvisados debaixo da ponte internacional, entre Del Rio e Ciudad Acuña


Jordan Vonderhaar/GETTY IMAGES NORTH AMERICA/ JC
O governo dos Estados Unidos deve reabrir parcialmente a fronteira do Texas com o México, na região onde há um número expressivo de imigrantes haitianos. A abertura deve ocorrer às 16h (horário local), deste sábado, dia 25. Os refugiados estão no local em busca de asilo.
O governo dos Estados Unidos deve reabrir parcialmente a fronteira do Texas com o México, na região onde há um número expressivo de imigrantes haitianos. A abertura deve ocorrer às 16h (horário local), deste sábado, dia 25. Os refugiados estão no local em busca de asilo.
Nesta semana, o governo norteamericano intensificou a deportação de haitianos. No fim da semana passada, autoridades estimavam que mais de 10 mil imigrantes tenham cruzado a fronteira no trecho do Rio Grande que separa as cidades de Del Rio, no Texas, e Ciudad Acuña, no Estado mexicano de Coahuila. Mais de 29 mil haitianos chegaram aos EUA nos últimos 11 meses, segundo dados da Alfândega e Proteção de Fronteiras americana (CPB, na sigla em inglês).
No começo da semana, cerca de 15 mil pessoas se abrigaram em acampamentos improvisados debaixo da ponte internacional, entre Del Rio e Ciudad Acuña, enquanto agentes trabalhavam para processar os pedidos de asilo. Segundo autoridades, o acesso à água potável e a alimentos é escasso e as condições de higiene são precárias.
Na última quinta-feira, o enviado especial dos EUA ao Haiti, Daniel Foote, entregou o cargo em uma carta endereçada ao secretário de Estado, Antony Blinken. Na mensagem, ele afirma não querer ser associado à decisão do governo de deportar em massa os refugiados de maneira "desumana" e "contraproducente".
Agência Estado
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário