Porto Alegre, segunda-feira, 19 de julho de 2021.
Nelson Mandela Day.
Porto Alegre,
segunda-feira, 19 de julho de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Reino Unido

- Publicada em 17h35min, 19/07/2021.

Britânicos saem às ruas e vão para festas após relaxamento de restrições contra Covid-19

Distanciamento social e o uso de máscara não são mais obrigatórios na Inglaterra

Distanciamento social e o uso de máscara não são mais obrigatórios na Inglaterra


TOLGA AKMEN/AFP/JC
Uma multidão de jovens invadiu as casas noturnas do Reino Unido nas primeiras horas da madrugada desta segunda (19) para comemorar o fim da maioria das restrições contra a Covid-19 no país, no que tem sido chamado pelos britânicos "Dia da Liberdade". O Reino Unido está bem adiantado na vacinação da população.
Uma multidão de jovens invadiu as casas noturnas do Reino Unido nas primeiras horas da madrugada desta segunda (19) para comemorar o fim da maioria das restrições contra a Covid-19 no país, no que tem sido chamado pelos britânicos "Dia da Liberdade". O Reino Unido está bem adiantado na vacinação da população.
Apesar da euforia, o Reino Unido enfrenta o pior momento da pandemia desde janeiro, com o avanço da variante Delta e com os novos casos diários de contaminação da doença voltando ao patamar de 50 mil, o maior número de contágios diários da Europa. Previsões estimam que os números de novos casos podem chegar a 100.000 ao longo do verão. O número de mortes, porém, permanece em menos de 40 por dia, ainda muito abaixo das mais de 1.000 mortes diárias que o país registrou em janeiro.
Salas de espetáculos e estádios puderam reabrir as portas a partir desta segunda com plena capacidade, e as casas noturnas voltaram a funcionar. Além disso, o distanciamento social e o uso de máscara não são mais obrigatórios, embora continuem sendo recomendados nos transportes e nos estabelecimentos comerciais.
O primeiro-ministro Boris Johnson iniciou a nova etapa em isolamento, depois de ter tido contato com o ministro da Saúde, Sajid Javid, que teve o diagnóstico confirmado da doença. O teste do premiê, no entanto, até agora deu negativo.
Johnson se limitou a pedir "prudência" e ignorou os pedidos de um grupo de influentes cientistas internacionais, que alertaram para o "risco de minar os esforços de controle da pandemia não apenas no Reino Unido, mas também em outros países".
Desde a meia-noite, quando as restrições foram suspensas, a madrugada foi agitada na capital do país. "Eu não podia dançar fazia uma eternidade", disse Georgia Pike, de 31 anos, em uma festa em Londres. "Quero dançar, quero ouvir música ao vivo, quero a energia de estar em um show, cercada de gente", disse.
Também houve quem receasse a reabertura. "Eu tô muito empolgado, mas ao mesmo tempo tenho a sensação de que a desgraça é iminente", disse Gat Cartmill, de 26 anos.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário