Porto Alegre, segunda-feira, 21 de junho de 2021.
Dia do Mídia. Início do Inverno.
Porto Alegre,
segunda-feira, 21 de junho de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Coronavírus

- Publicada em 20h34min, 21/06/2021.

Segundo OMS, variante Delta da Covid-19 circula em 92 países e é fonte de preocupação

'Essa cepa tem demonstrado uma maior taxa de contaminação', afirmou Maria Van Kerkhove

'Essa cepa tem demonstrado uma maior taxa de contaminação', afirmou Maria Van Kerkhove


Christopher Black/OMS/JC
A variante Delta do coronavírus circula atualmente em 92 países. A informação foi dada pela líder técnica da resposta da Organização Mundial de Saúde (OMS) à pandemia de Covid-19, Maria Van Kerkhove, em entrevista coletiva da entidade. "Essa cepa tem demonstrado uma maior taxa de contaminação, mas ainda não temos conhecimento de que sua taxa de mortalidade seja mais elevada", afirmou.
A variante Delta do coronavírus circula atualmente em 92 países. A informação foi dada pela líder técnica da resposta da Organização Mundial de Saúde (OMS) à pandemia de Covid-19, Maria Van Kerkhove, em entrevista coletiva da entidade. "Essa cepa tem demonstrado uma maior taxa de contaminação, mas ainda não temos conhecimento de que sua taxa de mortalidade seja mais elevada", afirmou.
A epidemiologista norte-americana reforçou que as medidas de distanciamento e saúde pública funcionam na prevenção contra a cepa. "Ainda estamos aprendendo, mas estamos preocupados, uma vez que a variante Delta tem continuamente se espalhado de maneira rápida pelos países."
Maria ressaltou que estudos demonstram que as vacinas já existentes são eficazes contra a cepa Delta, ainda que ocorra redução da neutralização do vírus. Porém, ela pontuou que é possível que, em algum momento, "haja uma constelação de variantes e que as vacinas percam sua eficácia".
O diretor executivo, Michael Ryan, insistiu na necessidade de que todos os indivíduos suscetíveis a condições mais severas da doença, como pessoas com comorbidade e idosos, sejam vacinados ao redor do mundo. "Esse vírus tem potencial de ser mais letal por ser mais facilmente transmissível entre humanos e encontrará essas pessoas mais vulneráveis", afirmou.
O comando da OMS disse que já enviou vacinas a "mais de 131 países", no âmbito da Iniciativa Covax. No total, já foram despachadas mais de 90 milhões de doses, informou a entidade.
Comentários CORRIGIR TEXTO