Porto Alegre, sábado, 29 de maio de 2021.
Dia Mundial da Energia. Dia do Estatístico. Dia do Geógrafo.
Porto Alegre,
sábado, 29 de maio de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

religião

- Publicada em 13h10min, 29/05/2021. Atualizada em 13h18min, 29/05/2021.

Alemanha terá espaço de culto para cristãos, muçulmanos e judeus em um mesmo local

Berlim lançou pedra fundamental de espaço que "enaltece a diferença religiosa"

Berlim lançou pedra fundamental de espaço que "enaltece a diferença religiosa"


JOHN MACDOUGALL/AFP/JC
Cristãos, muçulmanos e judeus reunidos sob o mesmo teto: este é o projeto de um local de culto apresentado como único no mundo, que "enaltece a diferença religiosa" e teve sua pedra fundamental lançada nesta quinta-feira (27), em Berlim.
Cristãos, muçulmanos e judeus reunidos sob o mesmo teto: este é o projeto de um local de culto apresentado como único no mundo, que "enaltece a diferença religiosa" e teve sua pedra fundamental lançada nesta quinta-feira (27), em Berlim.
Dez anos depois da concepção do projeto, as obras de construção da chamada House of One ("Casa de Um"), na Ilha dos Museus, no centro de Berlim, foram iniciadas. A previsão é de que elas durem quatro anos. O lançamento foi adiado no ano passado, devido à pandemia da covid-19.
Construído sobre uma antiga igreja destruída nos tempos da República Democrática Alemã (RDA), o lugar foi concebido para que cada grupo de fiéis possa rezar de forma separada.
A mesquita, a sinagoga e a igreja protestante estarão, no entanto, unidas entre si por uma grande sala comum, onde será possível celebrar festas e eventos comuns.
"Para nós, é um passo à frente, cheio de simbologia", afirmou o imã da mesquita, Kadir Sanci. Segundo ele, o local de culto de três religiões monoteístas é "um lugar de paz e segurança" e um "elogio à diferença".
Em discurso durante a cerimônia, o prefeito de Berlim, Michael Müller, denunciou "o ódio, a violência, o antissemitismo e a islamofobia, o racismo e a incitação ao ódio racial", que "não têm lugar na nossa sociedade".
O imã, o pastor e o rabino da House of One fizeram curtas orações, antes de objetos simbólicos das três religiões serem cravados no cimento. 
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário