Porto Alegre, quarta-feira, 24 de fevereiro de 2021.
Dia do WebDesigner.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 24 de fevereiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

estados unidos

- Publicada em 13h53min, 24/02/2021. Atualizada em 15h02min, 24/02/2021.

EUA se prepara para distribuir vacina contra a Covid-19 da Johnson & Johnson

Governo americano deverá ter entre três e quatro milhões de doses iniciais da vacina da J&J

Governo americano deverá ter entre três e quatro milhões de doses iniciais da vacina da J&J


CARL DE SOUZA / AFP/ JC
O coordenador da resposta da Casa Branca à pandemia, Jeff Zients, disse nesta quarta-feira (24) que os Estados Unidos estão se preparando para distribuir a vacina da Johnson & Johnson contra a Covid-19. A farmacêutica solicitou no início deste mês à Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA, na sigla em inglês), equivalente americana à Anvisa, a autorização para o uso emergencial do imunizante.
O coordenador da resposta da Casa Branca à pandemia, Jeff Zients, disse nesta quarta-feira (24) que os Estados Unidos estão se preparando para distribuir a vacina da Johnson & Johnson contra a Covid-19. A farmacêutica solicitou no início deste mês à Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA, na sigla em inglês), equivalente americana à Anvisa, a autorização para o uso emergencial do imunizante.
Durante uma coletiva de imprensa, Zients afirmou que o governo americano deverá ter entre três e quatro milhões de doses iniciais da vacina da J&J para distribuição aos Estados.
Nesta quarta-feira, um relatório elaborado por especialistas da FDA confirmou que a dose única da vacina desenvolvida pela farmacêutica é eficaz e segura contra o coronavírus. Este é o primeiro passo para a autorização do uso emergencial.
O infectologista Anthony Fauci, que é conselheiro médico chefe da Casa Branca, afirmou no começo deste mês que o imunizante da J&J poderia estar disponível para a população americana em março.
A farmacêutica informou, no final de janeiro, que sua vacina contra a Covid-19 apresentou eficácia de 85% em casos graves da doença, na fase 3 dos testes clínicos. O imunizante, contudo, teve eficácia menor sobre variantes do coronavírus identificadas na África do Sul e no Reino Unido.
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO