Porto Alegre, quarta-feira, 17 de fevereiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 17 de fevereiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Suécia

- Publicada em 17h05min, 17/02/2021. Atualizada em 20h16min, 17/02/2021.

Suécia estuda decretar bloqueio com possível 3ª onda de Covid-19

Governo sueco apresentou proposta que permitiria o fechamento de shoppings, academias e restaurantes

Governo sueco apresentou proposta que permitiria o fechamento de shoppings, academias e restaurantes


Amir NABIZADEH/AFP/JC
A Suécia afirmou que pode decretar bloqueio à medida que cresce o número de infecções na capital Estocolmo, aumentando as preocupações de uma possível 3ª onda de Covid-19. Nesta quarta-feira (17), o governo sueco apresentou uma proposta que permitiria o fechamento de shoppings, academias e restaurantes e implementaria multa àqueles que não obedecerem às regras de bloqueio. "Existe um risco significativo de uma terceira onda de infecção. Pode ser necessário fechar partes da Suécia", afirmou a ministra da Saúde sueca, Lena Hallengren.
A Suécia afirmou que pode decretar bloqueio à medida que cresce o número de infecções na capital Estocolmo, aumentando as preocupações de uma possível 3ª onda de Covid-19. Nesta quarta-feira (17), o governo sueco apresentou uma proposta que permitiria o fechamento de shoppings, academias e restaurantes e implementaria multa àqueles que não obedecerem às regras de bloqueio. "Existe um risco significativo de uma terceira onda de infecção. Pode ser necessário fechar partes da Suécia", afirmou a ministra da Saúde sueca, Lena Hallengren.
A proposta sobre possíveis bloqueios está em discussão até 26 de fevereiro. Lena disse entender que há um desejo de voltar ao normal, mas acrescentou que o recente aumento de casos é "preocupante". Ela continuou: "No momento, não tomamos a decisão de fechar, mas está claro que não pretendemos esperar até que seja tarde demais".
O País, que se destacou internacionalmente pela recusa em introduzir o lockdown, vem desde dezembro impondo mais restrições. Os casos de coronavírus per capita aumentaram nos últimos dias, após repetidos avisos das autoridades de saúde de uma possível 3ª onda de infecções. O número de casos e mortes per capita permanece acima dos níveis mais altos registrados nas vizinhas Noruega e Finlândia, mas a mortalidade ainda está baixa.
Comentários CORRIGIR TEXTO