Porto Alegre, segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Importações

- Publicada em 11h58min, 15/02/2021.

China tira dos EUA o posto de principal parceiro comercial da UE

Importações pelo bloco de produtos vindos da China aumentaram 5,6% no ano passado

Importações pelo bloco de produtos vindos da China aumentaram 5,6% no ano passado


ANTHONY WALLACE/AFP/JC
A China reforçou em 2020 os laços comerciais com a União Europeia (UE) e tirou dos Estados Unidos o posto de principal parceiro de comércio do bloco. Segundo dados divulgados pela Eurostat, a agência de estatísticas da UE, as importações pelo bloco de produtos vindos da China aumentaram 5,6% no ano passado, totalizando 383,5 bilhões de euros, enquanto as exportações de produtos europeus para o gigante asiático subiram 2,2% no período para 202,5 bilhões de euros.
A China reforçou em 2020 os laços comerciais com a União Europeia (UE) e tirou dos Estados Unidos o posto de principal parceiro de comércio do bloco. Segundo dados divulgados pela Eurostat, a agência de estatísticas da UE, as importações pelo bloco de produtos vindos da China aumentaram 5,6% no ano passado, totalizando 383,5 bilhões de euros, enquanto as exportações de produtos europeus para o gigante asiático subiram 2,2% no período para 202,5 bilhões de euros.
Já os negócios com os Estados Unidos durante o último ano de governo do presidente Donald Trump encolheram, com as importações de produtos americanos diminuindo 13,2%, para 202 bilhões de euros, e as exportações de bens europeus para o país recuando 8,2%, para 353 bilhões de euros.
A Eurostat informou na manhã desta segunda-feira (15), que as exportações europeias subiram 1,1% entre novembro e dezembro, mas que as importações caíram 0,3% no período.
Comentários CORRIGIR TEXTO