Porto Alegre, quinta-feira, 11 de fevereiro de 2021.
Aniversário da Casa da Moeda do Brasil.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 11 de fevereiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Relações Internacionais

- Publicada em 18h58min, 11/02/2021.

Bolsonaro diz acreditar que acordos feitos com Trump serão mantidos por Biden

Segundo Bolsonaro, muda governo, mas pouca coisa muda nos EUA

Segundo Bolsonaro, muda governo, mas pouca coisa muda nos EUA


MARCELO CAMARGO/ABR/JC
Depois de dizer que espera ter "um bom relacionamento" com o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, o presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (11), que acredita na manutenção de acordos de parceria feitos na gestão de Donald Trump.
Depois de dizer que espera ter "um bom relacionamento" com o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, o presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (11), que acredita na manutenção de acordos de parceria feitos na gestão de Donald Trump.
"Eles (povo norte-americano) são realmente voltados para o interesse de sua nação. Muda governo, pouca coisa muda. Acredito que todos os acordos que assinamos com o governo Trump serão mantidos com o governo Biden", disse o presidente, após evento de entrega de títulos de propriedade em Alcântara, no Maranhão. "Afinal de contas, todos nós ganhamos, não é apenas o norte-americano, é o Brasil também", disse.
O presidente falou sobre a relação com os EUA após ser questionado sobre o acordo de salvaguardas tecnológicas entre os governos do Brasil e dos Estados Unidos para a exploração da base localizada em Alcântara. Segundo o chefe do Executivo, a parceria está mantida. "Ficamos 20 anos aguardando o momento para botar pra frente o Centro de Lançamento de Alcântara. Foi feito em 2019, com a assinatura, e depois, com o acordo da Câmara, através da Comissão de Relações Exteriores, cujo presidente era o deputado Eduardo Bolsonaro", comentou.
O acordo foi assinado por Bolsonaro e pelo então presidente Trump, em março de 2019, durante viagem oficial aos EUA. O texto foi depois aprovado pelo Congresso. "Agora estamos com uma realidade aqui. Isso aqui realmente nos coloca no seleto grupo dos lançadores de satélites", acrescentou Bolsonaro.
Bolsonaro apoiou a candidatura à reeleição de Trump, que acabou derrotado pelo democrata Joe Biden. Com a derrota de seu aliado, Bolsonaro chegou a defender a ideia de fraude do pleito norte-americano alegada por Trump. O chefe do Executivo foi um dos últimos presidentes a reconhecer a vitória de Biden.
Em entrevista à TV Bandeirantes, na terça-feira (8), Bolsonaro disse esperar ter "um bom relacionamento" com Biden. "Mandei uma carta para Joe Biden, quando acabou e não tinha mais como recorrer, eu reconheci (a vitória do democrata)", comentou na entrevista.
Comentários CORRIGIR TEXTO