Porto Alegre, domingo, 31 de janeiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 31 de janeiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Coronavírus

- Publicada em 16h05min, 31/01/2021. Atualizada em 16h13min, 31/01/2021.

Comissão Europeia quer desenvolver rápido vacinas contra novas cepas da Covid

Ursula Von der Leyen quer lançar um trabalho para melhorar o preparo do bloco nesta frente

Ursula Von der Leyen quer lançar um trabalho para melhorar o preparo do bloco nesta frente


JULIEN WARNAND/AFP/JC
A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, informou em comunicado que realizou neste domingo (31) uma videoconferência com os CEOs de BioNTech/Pfizer, Moderna, AstraZeneca, Johnson & Johnson, Curevac e Sanofi. Segundo Von der Leyen, a conversa buscou lançar um trabalho para melhorar o preparo do bloco nesta frente e também reforçar a luta contra o novo coronavírus. 
A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, informou em comunicado que realizou neste domingo (31) uma videoconferência com os CEOs de BioNTech/Pfizer, Moderna, AstraZeneca, Johnson & Johnson, Curevac e Sanofi. Segundo Von der Leyen, a conversa buscou lançar um trabalho para melhorar o preparo do bloco nesta frente e também reforçar a luta contra o novo coronavírus. 
A União Europeia tem acordo com essas empresas para o fornecimento de vacinas contra a covid-19. Em sua nota, a autoridade disse que a emergência de novas cepas da covid-19 "aumentam a ameaça iminente de eficácia reduzida de vacinas recentemente aprovadas" e comentou ser "crucial" um preparo ante a aparição dessas variantes.
A presidente do Executivo da UE afirmou que a discussão explorou os requisitos para o desenvolvimento, a fabricação e a aprovação regulatória de vacinas que deem conta das novas cepas da covid-19. "Foi uma reunião muito produtiva, com várias sugestões práticas", afirmou ela, dizendo que o diálogo com o setor deve prosseguir nas próximas semanas.
Von der Leyen disse que a pandemia deixou claro que a capacidade de manufatura das vacinas acaba por ser um fator limitante para enfrentar o problema, o que a UE pretende resolver. A fim de lidar com o assunto de modo mais estruturado, a Comissão Europeia estabelecerá uma Autoridade de Preparo e Resposta para Emergências de Saúde (HERA, na sigla em inglês), informou.
A UE tem enfrentado atrasos nos prazos para receber imunizantes da AstraZeneca, o que fez o bloco cobrar a empresa várias vezes nos últimos dias a respeitar o calendário estipulado, a fim de não atrasar a vacinação no bloco.
Comentários CORRIGIR TEXTO