Porto Alegre, segunda-feira, 25 de janeiro de 2021.
Aniversário da cidade de São Paulo. Aniversário dos Correios e Telégrafos.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 25 de janeiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

coronavírus

- Publicada em 10h14min, 25/01/2021.

Austrália aprova vacina da Pfizer contra Covid e começará a vacinar em fevereiro

O governo da Austrália informou que o regulador local "aprovou provisoriamente" nesta segunda-feira (25) a vacina contra a Covid-19 da Pfizer para uso emergencial, em pessoas acima de 16 anos. A administração diz em comunicado que os primeiros grupos prioritários, como profissionais de saúde e idosos em casas de repouso, receberão vacinas a partir de fevereiro e lembra que serão necessárias duas doses, com intervalo de 21 dias entre elas.
O governo da Austrália informou que o regulador local "aprovou provisoriamente" nesta segunda-feira (25) a vacina contra a Covid-19 da Pfizer para uso emergencial, em pessoas acima de 16 anos. A administração diz em comunicado que os primeiros grupos prioritários, como profissionais de saúde e idosos em casas de repouso, receberão vacinas a partir de fevereiro e lembra que serão necessárias duas doses, com intervalo de 21 dias entre elas.
Até 50 hospitais da Austrália receberão a vacina da Pfizer para aplicá-la e ela também será enviada a casas de repouso. O governo da Austrália lembra em sua nota que já fechou "vários acordos" para receber vacinas contra a Covid-19, como aquelas produzidas pela AstraZeneca e pela Novavax.
Segundo o jornal local Daily Liberal, o primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, disse hoje que o país será afetado pelos atrasos nas entregas da AstraZeneca, com as primeiras doses de vacina da empresa chegando depois do previsto. Com isso, deve ser difícil o país cumprir sua meta de administrar 4 milhões de doses até março - essa meta foi transferida para o início de abril pelo governo local.
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO