Porto Alegre, quarta-feira, 13 de janeiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 13 de janeiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Estados Unidos

- Publicada em 11h32min, 13/01/2021.

Biden nomeia ex-embaixadora da ONU para agência de desenvolvimento externo

Segundo Biden, a embaixadora terá papel 'essencial' na luta pelos Direitos Humanos

Segundo Biden, a embaixadora terá papel 'essencial' na luta pelos Direitos Humanos


JACK GUEZ / AFP/ JC
O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, informou em comunicado nesta quarta-feira (13) que a embaixadora e ex-representante americana na Organização das Nações Unidas (ONU) durante a gestão do ex-presidente Barack Obama, Samantha Power, irá ocupar o cargo de chefe da Agência dos EUA para o Desenvolvimento Internacional (USAID, na sigla em inglês) durante o governo Biden.
O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, informou em comunicado nesta quarta-feira (13) que a embaixadora e ex-representante americana na Organização das Nações Unidas (ONU) durante a gestão do ex-presidente Barack Obama, Samantha Power, irá ocupar o cargo de chefe da Agência dos EUA para o Desenvolvimento Internacional (USAID, na sigla em inglês) durante o governo Biden.
No documento, o gabinete de Biden afirma que Power irá "reunir" a comunidade internacional e trabalhar com parceiros para enfrentar desafios como as mudanças climáticas, a pandemia da Covid-19, pobreza global e retrocessos democráticos ao redor do mundo. A chapa Biden-Harris ainda informou que elevou a posição do cargo, de forma que Power fará parte também do Conselho Nacional de Segurança dos EUA.
Segundo Biden, a embaixadora terá papel "essencial" na luta pelos Direitos Humanos, "à medida em que os EUA reafirma seu papel de líder no cenário mundial". Já Kamala Harris afirmou que "poucos americanos" estão mais preparados para ajudar os EUA a retomarem sua posição de "campeões da democracia" do que Power.
Durante a gestão Obama, em seu tempo na ONU, Power trabalhou no combate à epidemia de ebola, na criação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da entidade, na ratificação do Acordo climático de Paris e no desenvolvimento de leis internacionais para frear as redes financeiras da organização terrorista Estado islâmico, informou a nota.
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO