Porto Alegre, sexta-feira, 25 de dezembro de 2020.
Natal.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 25 de dezembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

argentina

- Publicada em 17h55min, 25/12/2020.

Argentina recua e volta a barrar a entrada de brasileiros até 8 de janeiro

Cidadãos de nações limítrofes não podem mais ingressar no país

Cidadãos de nações limítrofes não podem mais ingressar no país


LUIZA PRADO/JC
O governo argentino anunciou mudanças nos procedimentos para a entrada de visitantes estrangeiros e de argentinos que tenham viajado ao exterior. A partir desta sexta-feira (25), os cidadãos de nações limítrofes --incluindo brasileiros - não podem mais ingressar no país.
O governo argentino anunciou mudanças nos procedimentos para a entrada de visitantes estrangeiros e de argentinos que tenham viajado ao exterior. A partir desta sexta-feira (25), os cidadãos de nações limítrofes --incluindo brasileiros - não podem mais ingressar no país.
A mudança foi motivada pela identificação de mutações do vírus Sars-Cov-2, causador da Covid-19, e pelo aumento no número de casos da doença.
A Argentina havia voltado a permitir a entrada de estrangeiros de países vizinhos (Brasil, Chile, Uruguai, Bolívia e Paraguai) no final de outubro, como um teste para receber turistas internacionais novamente. Os visitantes só poderiam circular pela região de Buenos Aires. A partir desta sexta, o teste está suspenso.
Outra mudança é que agora todos os argentinos que regressarem ao país precisam apresentar um teste negativo para Covid do tipo RT-PCR, feito com até 72 horas de antecedência, além de cumprir uma quarentena de sete dias. Antes, cidadãos argentinos poderiam optar apenas pela quarentena em vez de apresentar o exame, que já era exigido de estrangeiros.
As novas regras valem pelo menos até o dia 8 de janeiro, quando serão revistas.
Uma das companhias com voos do Brasil para a Argentina, a Latam informou que os passageiros "devem consultar antes de seu voo as constantes atualizações das exigências do país de destino da sua viagem, observando as regras e restrições para o seu embarque", e que mantém seu site atualizado com essas informações, para consulta.
Folhapress
Comentários CORRIGIR TEXTO