Porto Alegre, domingo, 20 de dezembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 20 de dezembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Estados Unidos

- Publicada em 11h00min, 20/12/2020.

Joe Biden apresenta nomes para equipe de meio ambiente

Crítica de Bolsonaro, Haaland já participou de carta pedindo a Rodrigo Maia a rejeição do chamado

Crítica de Bolsonaro, Haaland já participou de carta pedindo a Rodrigo Maia a rejeição do chamado "PL da Grilagem"


REPRODUÇÃO FACEBOOK/DIVULGAÇÃO/JC
O presidente eleito dos Estados Unidos Joe Biden apresentou neste sábado os principais nomeados do gabinete e membros de sua equipe do Meio Ambiente, incluindo a congressista democrata Deb Haaland do Novo México para secretária do Interior e a ex-governadora de Michigan, Jennifer Granholm, para secretária de Energia.
O presidente eleito dos Estados Unidos Joe Biden apresentou neste sábado os principais nomeados do gabinete e membros de sua equipe do Meio Ambiente, incluindo a congressista democrata Deb Haaland do Novo México para secretária do Interior e a ex-governadora de Michigan, Jennifer Granholm, para secretária de Energia.
"Hoje tenho o prazer de anunciar uma equipe que liderará o ambicioso plano de meu governo para lidar com a ameaça existencial de nosso tempo, a mudança climática", disse Biden em um evento em Wilmington, Delaware.
Haaland poderá ser a primeira indígena americana a assumir o cargo, se for aceita pelo Senado. Ela é conhecida também por criticar publicamente o presidente Jair Bolsonaro. Em março de 2019, ela assinou um artigo com a deputada brasileira Joênia Wapichana (Rede-RR), para o The Washington Post, criticando políticas climáticas dos governos Trump e Bolsonaro. Seu nome consta na carta enviada ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia, pedindo que os deputados brasileiros não aprovassem o Projeto de Lei 2.633/2020, que ficou conhecido como "PL da Grilagem".
O presidente eleito também escolheu Michael Regan, que dirige o Departamento de Qualidade Ambiental da Carolina do Norte, como seu indicado para liderar a Agência de Proteção Ambiental (EPA, na sigla em inglês). Se confirmado pelo Senado, Regan seria o primeiro negro a ocupar essa posição. Biden também nomeou Brenda Mallory, uma advogada ambiental, para ser sua nomeada para presidir o Conselho de Qualidade Ambiental da Casa Branca.
O presidente eleito nomeou, ainda, Gina McCarthy, ex-chefe da EPA, como sua conselheira nacional do clima, e Ali Zaidi, um especialista em clima e conselheiro de Biden de longa data, para servir como conselheiro adjunto do clima nacional.
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO