Porto Alegre, quinta-feira, 17 de dezembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 17 de dezembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Reino Unido

- Publicada em 17h31min, 17/12/2020.

Reino Unido estende programa de apoio salarial em meio à 2ª onda de Covid-19

Governo continuará pagando 80% dos salários dos trabalhadores que foram mantidos pelas empresas ao invés de demitidos

Governo continuará pagando 80% dos salários dos trabalhadores que foram mantidos pelas empresas ao invés de demitidos


Daniel LEAL-OLIVAS/AFP/JC
O governo britânico anunciou nesta quinta-feira (17), a extensão do programa de apoio salarial por mais um mês, até o final de abril, enquanto tenta conter o desemprego em meio às restrições à circulação de pessoas impostas por conta do avanço do coronavírus.
O governo britânico anunciou nesta quinta-feira (17), a extensão do programa de apoio salarial por mais um mês, até o final de abril, enquanto tenta conter o desemprego em meio às restrições à circulação de pessoas impostas por conta do avanço do coronavírus.
O governo confirmou que continuará pagando 80% dos salários dos trabalhadores mantidos pelas empresas, em vez de demitidos. Também prorrogou seus esquemas de empréstimos comerciais por dois meses - até o final de março.
O país lançou o programa em março e, com isso, registrou aumento muito menor no desemprego do que outros países, como os Estados Unidos. Embora a taxa de desemprego tenha subido para quase 5% e esteja prevista para aumentar ainda mais, havia temores de que esse indicador ficasse mais elevado.
Segundo a secretária do Tesouro, o plano protegeu quase 10 milhões de empregos em todo o Reino Unido, com mais de um milhão de empresas acessando empréstimos para ajudá-las durante a crise.
Comentários CORRIGIR TEXTO