Porto Alegre, sexta-feira, 04 de dezembro de 2020.
Dia Mundial da Propaganda.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 04 de dezembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Estados Unidos

- Publicada em 17h38min, 04/12/2020.

Fauci aceita pedido de Joe Biden para seguir no governo

Médico infectologista atuará como um dos principais assessores médicos do democrata

Médico infectologista atuará como um dos principais assessores médicos do democrata


Tasos Katopodis/Getty Images/AFP/JC
O diretor do Instituto de Alergias e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos, Anthony Fauci, afirmou que aceitou o pedido do presidente eleito do país, Joe Biden, para permanecer no governo e atuar como um dos principais assessores médicos do democrata. "Disse sim no momento em que ele pediu", afirmou o infectologista, em entrevista à NBC.
O diretor do Instituto de Alergias e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos, Anthony Fauci, afirmou que aceitou o pedido do presidente eleito do país, Joe Biden, para permanecer no governo e atuar como um dos principais assessores médicos do democrata. "Disse sim no momento em que ele pediu", afirmou o infectologista, em entrevista à NBC.
O médico já trabalhou para vários presidentes, republicanos e democratas. Mas durante a administração do presidente Donald Trump, ele foi largamente posto de lado enquanto Trump fazia avaliações otimistas do coronavírus e insistia que a doença iria desaparecer.
Fauci defende o uso rigoroso de máscaras e o distanciamento social, práticas que não são seguidas com frequência na Casa Branca. Na quinta-feira (3), Biden disse que pedirá aos norte-americanos que se comprometam a usar máscaras por 100 dias como um de seus primeiros atos como presidente. "Disse a ele que achava uma boa ideia", afirmou Fauci.
Comentários CORRIGIR TEXTO