Porto Alegre, domingo, 22 de novembro de 2020.
Dia do Músico.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 22 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Estados Unidos

- Publicada em 20h36min, 22/11/2020.

Mike Pompeo confirma saída do Tratado de Céus Abertos

'A América está mais segura, porque a Rússia segue em desacordo com suas obrigações', disse Pompeo

'A América está mais segura, porque a Rússia segue em desacordo com suas obrigações', disse Pompeo


KARIM JAAFAR/AFP/JC
O secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, confirmou, através de sua conta no Twitter, que o país deixou o Tratado de Céus Abertos neste domingo (22). Os EUA eram um dos signatários do acordo, que está em vigor desde 2002.
O secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, confirmou, através de sua conta no Twitter, que o país deixou o Tratado de Céus Abertos neste domingo (22). Os EUA eram um dos signatários do acordo, que está em vigor desde 2002.
"Hoje, em acordo com as informações previamente divulgadas, a saída dos Estados Unidos do Tratado de Céus Abertos tornou-se efetiva", escreveu Pompeo. "A América está mais segura por conta disso, porque a Rússia segue em desacordo com suas obrigações."
O acordo permite a realização de voos de vigilância desarmados sobre o território de seus participantes. Praticamente todos os países da Europa fazem parte do tratado, inclusive a Rússia. Quando surgiram as primeiras notícias de que os EUA poderiam deixar o grupo em 2019, membros como a Ucrânia expressaram preocupação com uma redução de sua capacidade de monitorar as atividades militares russas.
Os EUA submeteram o pedido formal para deixar a aliança em 22 de maio, e a saída se tornou efetiva neste domingo porque o acordo previa um prazo de seis meses para que se completasse. Naquele momento, o governo norte-americano afirmou que, devido às ações militares da Rússia, o ambiente "não era mais o mesmo" de 1992, quando o tratado foi assinado - logo após a dissolução da União Soviética.
Comentários CORRIGIR TEXTO