Porto Alegre, sábado, 07 de novembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 07 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Estados Unidos

- Publicada em 21h05min, 06/11/2020. Atualizada em 18h50min, 07/11/2020.

Eleições EUA: Trump diz que Biden não pode se declarar presidente e promete mais ações judiciais contra resultados

Em uma publicação numa rede social, o presidente disse ainda que "as ações judiciais estão apenas começando"

Em uma publicação numa rede social, o presidente disse ainda que "as ações judiciais estão apenas começando"


Brendan Smialowski/AFP/JC
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta sexta-feira (6) que seu adversário nas eleições, o democrata Joe Biden, não pode "reivindicar indevidamente o cargo de presidente dos Estados Unidos".
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta sexta-feira (6) que seu adversário nas eleições, o democrata Joe Biden, não pode "reivindicar indevidamente o cargo de presidente dos Estados Unidos".
Em uma publicação numa rede social, o presidente disse ainda que "as ações judiciais estão apenas começando", indicando que os advogados de seu partido devem entrar com mais processos na Justiça questionando os resultados do pleito.
Até o momento, a campanha republicana já tem ações em curso em Nevada, Pensilvânia e Geórgia -onde o democrata aparece à frente nos resultados parciais por uma pequena margem- e em Michigan, onde projeções já deram a vitória a Biden.
Em Wisconsin, onde Biden também já foi projetado como vencedor, o Partido Republicano solicitou uma recontagem dos votos.
Durante a campanha, Trump já havia atacado a integridade do sistema de votação dos EUA. Apesar das alegações e de uma acusação infundada de que os democratas estão tentando "roubar" a eleição, especialistas dizem que fraudes são raras.
Comentários CORRIGIR TEXTO