Porto Alegre, quinta-feira, 15 de outubro de 2020.
Dia do Professor.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 15 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Reino Unido

- Publicada em 20h32min, 14/10/2020.

Johnson diz querer acordo com a UE e lamenta falta de progressos no Brexit

Boris Johson 'expressou decepção' com a falta de progresso nas discussões

Boris Johson 'expressou decepção' com a falta de progresso nas discussões


Tolga AKMEN/Afp/jc
O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, conversou nesta quarta-feira (14), por telefone com a presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, e o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel. Segundo nota do governo britânico, as autoridades trataram das negociações por um acordo comercial para o período subsequente ao Brexit, a saída do bloco europeu, que será oficializada em 1º de janeiro de 2021.
O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, conversou nesta quarta-feira (14), por telefone com a presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, e o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel. Segundo nota do governo britânico, as autoridades trataram das negociações por um acordo comercial para o período subsequente ao Brexit, a saída do bloco europeu, que será oficializada em 1º de janeiro de 2021.
O texto diz que o premiê reforçou o desejo de fechar um pacto, mas "expressou decepção" com a falta de progresso nas discussões nas últimas duas semanas. Johnson também disse que quer saber o resultado da reunião do Conselho Europeu e que pretende refletir sobre os próximos passos. Michel pressionou Johnson por progressos na negociação.
Depois da conversa, Ursula escreveu no Twitter, que o bloco europeu quer um acordo comercial com o Reino Unido, mas não a qualquer preço. "As condições têm que ser certas no campo da pesca, ter igualdade de condições e governança", escreveu, acrescentando que "ainda há muito trabalho à frente".
Comentários CORRIGIR TEXTO