Porto Alegre, quarta-feira, 02 de setembro de 2020.
Dia do Repórter Fotográfico.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 02 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Estados Unidos

- Publicada em 14h59min, 02/09/2020. Atualizada em 17h52min, 02/09/2020.

Pesquisa sobre intenção de votos nos EUA indica redução da vantagem de Biden sobre Trump

Vantagem do democrata Joe Biden sobre o republicano Donald Trump diminuiu, mostra pesquisa

Vantagem do democrata Joe Biden sobre o republicano Donald Trump diminuiu, mostra pesquisa


JEFF KOWALSKY/AFP/JC
Passadas as convenções partidárias, a vantagem do candidato democrata à Casa Branca, Joe Biden, em relação ao presidente norte-americano, Donald Trump, candidato à reeleição, diminuiu de 12 pontos em junho para 7 pontos porcentuais, aponta pesquisa do USA Today em parceria com a Suffolk University, divulgada nesta quarta-feira (2). 
Passadas as convenções partidárias, a vantagem do candidato democrata à Casa Branca, Joe Biden, em relação ao presidente norte-americano, Donald Trump, candidato à reeleição, diminuiu de 12 pontos em junho para 7 pontos porcentuais, aponta pesquisa do USA Today em parceria com a Suffolk University, divulgada nesta quarta-feira (2). 
Na primeira pesquisa de intenção de voto realizada pelo jornal norte-americano The New York Times em parceria com o Siena College, publicada em junho, Biden aparecia 14 pontos porcentuais à frente de Trump.
Agora, Biden aparece com 50% das intenções de voto e o republicano, com 43%. Outros 7% estão indecisos ou se recusaram a responder. A margem de erro da pesquisa é de 3,1 pontos percentuais para mais ou para menos.
O levantamento ainda traz que um em cada quatro eleitores norte-americanos "não está preparado" para aceitar o resultado da eleição como justo caso seu candidato saia derrotado. Muitos cidadãos ouvidos pela pesquisa relataram preocupação com fraudes na apuração dos votos pelo correio, modalidade prevista em muitos estados e que deve ser bastante utilizada em razão da pandemia. O presidente Trump é um dos principais adversários do voto por correio.
Comentários CORRIGIR TEXTO