Porto Alegre, terça-feira, 28 de julho de 2020.
Dia do Agricultor .

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
terça-feira, 28 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Estados Unidos

- Publicada em 12h54min, 28/07/2020. Atualizada em 15h27min, 28/07/2020.

Assessor da Casa Branca pede lei que obrigue China a indenizar EUA por pandemia

Navarro disse que Trump é necessário 'por um longo período', para 'terminar o que começou'

Navarro disse que Trump é necessário 'por um longo período', para 'terminar o que começou'


JIM WATSON/AFP/JC
Assessor de Comércio da Casa Branca, Peter Navarro sugeriu nesta terça-feira (28) a criação de uma lei no Congresso norte-americano que obrigue a China a indenizar os Estados Unidos pela pandemia. "A China precisa pagar à América pelo coronavírus", afirmou, em entrevista à Fox Business. Navarro defendeu que o país vive uma trajetória "ascendente" de recuperação econômica. "Nós já nos recuperamos do ponto mais baixo da crise", argumentou.
Assessor de Comércio da Casa Branca, Peter Navarro sugeriu nesta terça-feira (28) a criação de uma lei no Congresso norte-americano que obrigue a China a indenizar os Estados Unidos pela pandemia. "A China precisa pagar à América pelo coronavírus", afirmou, em entrevista à Fox Business. Navarro defendeu que o país vive uma trajetória "ascendente" de recuperação econômica. "Nós já nos recuperamos do ponto mais baixo da crise", argumentou.
Navarro também disse à emissora que os EUA devem resolver "problemas estruturais" em sua economia, em setores como companhias áreas e de turismo, bastante prejudicados pela crise da Covid-19, para além "colocar dinheiro no bolso das pessoas neste momento".
"O presidente Donald Trump entende que há muita dor nos EUA no que diz respeito ao desemprego. Então, ele precisa terminar o que começou. Precisamos deste presidente por um longo período", afirmou o assessor da Casa Branca, que em seguida defendeu o processo de reabertura da economia local - apesar do avanço galopante da pandemia no país.
Trump é candidato à reeleição, mas está atrás do rival democrata Joe Biden em praticamente todas as pesquisas de intenção de voto. Os americanos vão às urnas no próximo dia 3 de novembro.
Comentários CORRIGIR TEXTO