Porto Alegre, sábado, 18 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 18 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

américa latina

- Publicada em 13h03min, 10/07/2020. Alterada em 13h03min, 10/07/2020.

Pandemia pode elevar pobreza na América Latina, segundo ONU

Guterres alerta que o problema de saúde pode "provocar distúrbios sociais"

Guterres alerta que o problema de saúde pode "provocar distúrbios sociais"


JEAN-MARC FERRE/UN PHOTO/JC
Secretário-geral da Organização das Nações Unidas, António Guterres destaca em documento o impacto da pandemia da Covid-19 na América Latina e no Caribe. Segundo ele, a região tornou-se um foco da doença, em um quadro exacerbado pela limitada proteção social, por sistemas de saúde fragmentados e "profundas desigualdades". Nesse contexto, Guterres alerta que o problema de saúde pode aumentar mais a pobreza e ainda "provocar distúrbios sociais se não for abordado".
Secretário-geral da Organização das Nações Unidas, António Guterres destaca em documento o impacto da pandemia da Covid-19 na América Latina e no Caribe. Segundo ele, a região tornou-se um foco da doença, em um quadro exacerbado pela limitada proteção social, por sistemas de saúde fragmentados e "profundas desigualdades". Nesse contexto, Guterres alerta que o problema de saúde pode aumentar mais a pobreza e ainda "provocar distúrbios sociais se não for abordado".
Na avaliação de Guterres, a recuperação da Covid-19 na América Latina exige uma transformação do modelo de desenvolvimento. "A igualdade é a chave para o controle bem-sucedido da pandemia e para uma recuperação econômica sustentável na América Latina e no Caribe", afirma ele.

Direitos humanos

A autoridade enfatiza a importância do respeito aos direitos humanos, considerando que "a igualdade de gênero e o empoderamento das mulheres precisam estar no centro da resposta", ao ressaltar que as mulheres têm sofrido um impacto desproporcional na pandemia, em parte porque muitas delas trabalham em atividades informais, mais atingidas pela crise.
Entre as recomendações políticas de curto prazo, Guterres sugere que se considere a adoção de uma "renda básica emergencial", a fim de enfrentar a insegurança alimentar e a desnutrição nos países da região.
 
Comentários CORRIGIR TEXTO