Porto Alegre, sábado, 18 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 18 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

coronavírus

- Publicada em 10h43min, 03/07/2020. Alterada em 10h42min, 03/07/2020.

UE autoriza uso do antiviral remdesivir contra coronavírus

A Comissão Europeia autorizou provisoriamente na manhã desta sexta-feira (3) o uso do antiviral remdesivir para o tratamento de pacientes com coronavírus na União Europeia (UE), após a aprovação da Agência Europeia de Medicamentos (EMA). O comissário executivo concedeu uma "autorização condicional de venda para o medicamento, tornando-o o primeiro remédio autorizado a nível da UE para o tratamento da Covid-19", de acordo com comunicado.
A Comissão Europeia autorizou provisoriamente na manhã desta sexta-feira (3) o uso do antiviral remdesivir para o tratamento de pacientes com coronavírus na União Europeia (UE), após a aprovação da Agência Europeia de Medicamentos (EMA). O comissário executivo concedeu uma "autorização condicional de venda para o medicamento, tornando-o o primeiro remédio autorizado a nível da UE para o tratamento da Covid-19", de acordo com comunicado.
"Nós concedemos essa autorização menos de um mês após o envio do pedido", disse a comissária de saúde Stella Kyriakides, para quem isso demonstra "a determinação da UE em responder rapidamente" a novos tratamentos.
O grupo autorizou condicionalmente a comercialização do medicamento, cujos benefícios podem ser maiores que seus riscos, apesar de ainda não existirem dados completos. Ontem, a Organização Mundial da Saúde (OMS) havia alertado para a falta de pesquisas e estudos que comprovassem a eficácia do remdesivir contra a Covid-19.
No Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou no fim de junho o estudo com o medicamento em 105 pacientes hospitalizados com pneumonia grave causada pelo novo coronavírus. A autorização foi solicitada pela empresa PPD Pesquisa Clínica.
O uso do remdesivir já foi autorizado em casos de emergência nos Estados Unidos e no Japão. Em sua recomendação, antes da autorização da Comissão com a aprovação dos 27 países europeus, a EMA propõe seu uso para adultos e adolescentes a partir de 12 anos que sofrem de pneumonia e precisam de oxigênio.
Na segunda-feira passada (29) o Departamento de Saúde e Serviços Humanos (HHS, na sigla em inglês) anunciou que os EUA compraram quase todo o estoque mundial de remdesivir. De acordo com o HHS, a administração de Donald Trump fechou um "acordo incrível" com o laboratório Gilead, por 500 mil ciclos do medicamento nos próximos 3 meses.
A compra dos EUA é equivalente a 100% da produção projetada pelo laboratório para julho e 90% do total a ser produzido em agosto e setembro.
Comentários CORRIGIR TEXTO