Porto Alegre, quinta-feira, 07 de maio de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 07 de maio de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Espanha

07/05/2020 - 20h04min. Alterada em 07/05 às 20h04min

Diretora de saúde pública de Madri renuncia por discordar de reabertura

Yolanda Fuentes se posicionou contra a retirada das medidas de restrição

Yolanda Fuentes se posicionou contra a retirada das medidas de restrição


PIERRE-PHILIPPE MARCOU/AFP/JC
Em protesto contra a decisão do governo local de pedir o início da reabertura na região, a diretora de saúde pública de Madri renunciou ao cargo nesta quinta-feira (7). De acordo com a imprensa espanhola, Yolanda Fuentes se posicionou contra a retirada das medidas de restrição porque a capital do país ainda tem muitos casos de coronavírus.
Em protesto contra a decisão do governo local de pedir o início da reabertura na região, a diretora de saúde pública de Madri renunciou ao cargo nesta quinta-feira (7). De acordo com a imprensa espanhola, Yolanda Fuentes se posicionou contra a retirada das medidas de restrição porque a capital do país ainda tem muitos casos de coronavírus.
Segundo o jornal britânico The Guardian, dos mais de 221 mil casos em toda a Espanha de Covid-19, mais de 63 mil foram em Madri ou em cidades próximas - a região também teve mais de 8.500 mortes causadas pelo vírus.
Apesar da posição da diretora de saúde pública, a presidente da comunidade de Madri (cargo semelhante ao de governador no Brasil), Isabel Diaz Ayuso, disse que planeja pedir ao governo nacional a autorização para iniciar a reabertura da região na próxima segunda-feira (11). Por isso, Yolanda entregou o cargo.
A autorização para a reabertura depende do aval do Ministério da Saúde espanhol e a pasta ainda não informou qual decisão vai tomar.
Comentários