Porto Alegre, segunda-feira, 04 de maio de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 04 de maio de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Ásia

Notícia da edição impressa de 04/05/2020. Alterada em 03/05 às 20h58min

Coreias do Norte e do Sul trocam disparos na fronteira

Incidente ocorreu um dia após o reaparecimento de Kim Jong-un

Incidente ocorreu um dia após o reaparecimento de Kim Jong-un


AFP PHOTO/KCNA VIA KNS/JC
Tropas das Coreias do Norte e do Sul trocaram tiros ao longo da fronteira dos dois países neste domingo, segundo militares da Coreia do Sul. Foi o primeiro incidente do tipo desde que as duas nações adotaram medidas, em 2018, para reduzir animosidades. O acontecimento não deixou feridos em nenhum dos lados nem deve evoluir para uma escalada de tensões, conforme observadores locais.
Tropas das Coreias do Norte e do Sul trocaram tiros ao longo da fronteira dos dois países neste domingo, segundo militares da Coreia do Sul. Foi o primeiro incidente do tipo desde que as duas nações adotaram medidas, em 2018, para reduzir animosidades. O acontecimento não deixou feridos em nenhum dos lados nem deve evoluir para uma escalada de tensões, conforme observadores locais.
Autoridades de Seul informaram em comunicado que as tropas norte-coreanas dispararam várias vezes na direção de um posto de guarda sul-coreano dentro da zona de fronteira. A Coreia do Sul respondeu com um total de 20 disparos antes de fazer uma transmissão de alerta, conforme o documento. Uma fonte das forças sul-coreanas disse em condição de anonimato que análise preliminar do governo do país apontou que os ataques da Coreia do Norte provavelmente não foram uma "provocação calculada" e que a Coreia do Sul continuará avaliando se houve alguma motivação para o ocorrido.
O governo sul-coreano enviou, neste domingo, uma mensagem às autoridades norte-coreanas a fim de evitar uma escalada nas tensões, mas o país não respondeu imediatamente. A troca de tiros ocorre um dia após a mídia estatal da Coreia do Norte ter divulgado fotos de Kim Jong-un em uma cerimônia que marcou a conclusão de uma fábrica de fertilizantes em Sunchon, província de Phyongan do Sul. A ausência do ditador durante 20 dias havia desencadeado rumores de que ele poderia estar gravemente doente ou em quarentena com medo do novo coronavírus.
Autoridades sul-coreanas disseram, neste domingo, que o líder da Coreia do Norte não foi submetido a cirurgia ou qualquer procedimento médico. Nas imagens de sexta-feira, Kim apareceu sorrindo enquanto olhava em volta da fábrica e cortava uma fita vermelha de inauguração.
Comentários