Porto Alegre, sexta-feira, 20 de março de 2020.
Início do Outono.

Jornal do Comércio

Porto Alegre, sexta-feira, 20 de março de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Estados Unidos

Alterada em 20/03 às 16h46min

Estados Unidos suspendem emissão de vistos devido ao coronavírus

As embaixadas americanas permanecem abertas para atender os seus cidadãos

As embaixadas americanas permanecem abertas para atender os seus cidadãos


SAUL LOEB/AFP/JC
Os Estados Unidos suspenderam a entrega de vistos comuns em todos os países do mundo diante da nova pandemia de coronavírus, anunciou o Departamento de Estado nesta sexta-feira (20). As embaixadas americanas permanecem abertas para atender os seus cidadãos.
Os Estados Unidos suspenderam a entrega de vistos comuns em todos os países do mundo diante da nova pandemia de coronavírus, anunciou o Departamento de Estado nesta sexta-feira (20). As embaixadas americanas permanecem abertas para atender os seus cidadãos.
"Em resposta aos grandes desafios globais relacionados à pandemia da covid-19, o Departamento de Estado suspende temporariamente os serviços comuns de visto em todas as embaixadas e consulados", disse o Ministério das Relações Exteriores dos EUA. Os vistos de emergência continuarão sendo emitidos "na medida do possível", garantiu o órgão.
Washington já havia anunciado dois dias antes da suspensão da entrega de vistos de rotina "em muitos países", sem especificá-los.
Os Estados Unidos proibiram a entrada de estrangeiros da maioria dos países europeus em seu território. Nesta sexta-feira, o País fecha sua fronteira com o Canadá e analisa com o México a possibilidade de limitar o movimento entre os dois países.