Porto Alegre, segunda-feira, 02 de março de 2020.
Dia Nacional do Turismo.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Saúde

02/03/2020 - 15h45min. Alterada em 02/03 às 15h45min

Equador registra seis casos de coronavírus

Primeira paciente confirmada tem 70 anos e chegou ao país em voo direto da Espanha

Primeira paciente confirmada tem 70 anos e chegou ao país em voo direto da Espanha


ARTE/FOTO GOVERNO CHINÊS/DIVULGAÇÃO/JC
Agência Brasil
O Ministério da Saúde do Equador confirmou nesta segunda-feira (2) que o país tem 6 casos confirmados do novo coronavírus (Covid-19).
O Ministério da Saúde do Equador confirmou nesta segunda-feira (2) que o país tem 6 casos confirmados do novo coronavírus (Covid-19).
Um comunicado oficial divulgado pelo Ministério de Saúde Pública, afirma que "a primeira paciente detectada com Covid-19 continua na área de cuidados intensivos de um dos 15 hospitais adequados para tratar essa patologia. Nesta data, comunicamos que seu estado de saúde não variou e que seu prognóstico é reservado". Ainda de acordo com o comunicado, os outros cinco pacientes confirmados têm sintomas leves e permanecem isolados em suas casas sob controle e vigilância epidemiológica.
No domingo (1º), em uma coletiva de imprensa, a ministra de Saúde do Equador, Carolina Andramuño, pediu tranquilidade à população e reforçou que o mais importante é a prevenção. "Sejamos corresponsáveis, reforcemos as medidas sanitárias como a lavagem constante das mãos".
"Do núcleo familiar primário, ou seja, o mais próximo do caso da mulher confirmada (com o vírus), foram encontrados cinco casos positivos para o Covid-19, que são levemente sintomáticos; estamos monitorando-os, controlando-os", afirmou a ministra.
O primeiro caso confirmado no Equador é de uma senhora equatoriana de 70 anos, que mora na Espanha e chegou ao país em um voo direto de Madri, no dia 14 de fevereiro. O caso foi diagnosticado na cidade de Guayaquil, situada a oeste do país, e é grave. O governo confirmou ainda que outros 177 cidadãos equatorianos estão com suspeita da doença e são monitorados.
O presidente do Equador, Lenín Moreno, escreveu nesta segunda em sua conta no Twitter: "Irmãs e irmãos equatorianos: a pior epidemia é o pânico. O pior vírus é o rumor. Vamos combatê-los com certezas, com verdades, com transparência!".
No domingo, o presidente havia publicado a seguinte mensagem: "Trabalhamos sem parar. Diante de um sintoma como tosse, febre ou problemas respiratórios, ligue para o 171 (número de emergência do Equador) e receberá atenção imediata. A melhor maneira de nos cuidarmos é estarmos bem informados para tomar as devidas precauções".