Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 13 de janeiro de 2020.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Reino Unido

13/01/2020 - 21h00min. Alterada em 13/01 às 21h14min

Instagram de Harry e Meghan cresce em seguidores após anúncio de afastamento

Perfil @sussexroyal foi lançado em 2 de abril e atingiu 1º milhão de seguidores em menos de seis horas

Perfil @sussexroyal foi lançado em 2 de abril e atingiu 1º milhão de seguidores em menos de seis horas


INSTAGRAM/REPRODUÇÃO/JC
O perfil de Instagram do príncipe Harry e sua esposa, Meghan Markle, o Sussex Royal, apresentou um grande aumento em seu número de seguidores após a decisão do casal de renunciar às suas funções na família real, no último dia 8.
O perfil de Instagram do príncipe Harry e sua esposa, Meghan Markle, o Sussex Royal, apresentou um grande aumento em seu número de seguidores após a decisão do casal de renunciar às suas funções na família real, no último dia 8.
O perfil do príncipe Harry e de Meghan Markle no Instagram teve um crescimento muito rápido em seus primeiros meses. O @sussexroyal foi lançado em 2 de abril e atingiu seu 1º milhão de seguidores em menos de seis horas.
Um mês depois, em 3 de maio, a conta indicava 5,6 milhões de fãs. Em 4 de junho, 8,4 milhões. Em 29 de julho, havia 9,2 milhões. A partir de então, o ritmo diminuiu, e os 800 mil seguidores restantes para se atingir os 10 milhões só chegaram em 1º de janeiro de 2020.
Na tarde de 9 de janeiro, um dia após o anúncio da renúncia, a conta estava com 10 milhões e 350 mil seguidores, mais de 100 mil a mais do que no dia anterior. Já nesta segunda-feira, 13, a quantidade bateu em cerca de 10 milhões e 750 mil.

Uma publicação compartilhada por Meghan Markle (@meghanmarkle_official) em

Estadão Conteúdo

Bullying pode estar por trás de crise na realeza

O papel de herdeiro na linha sucessória ao trono britânico teria subido à cabeça do príncipe William e causado uma série de brigas que afastaram Harry e Meghan Markle da família real. De acordo com uma fonte ouvida pelo jornal The Times, o casal teria sofrido bullying do Duque de Cambridge, que "constantemente informava o lugar" dos dois na hierarquia familiar. Em comunicado, os príncipes denunciaram o conteúdo, chamando de "especulação".
As brigas entre William e Harry teriam começado antes do casamento entre o caçula e Meghan, ainda em maio de 2018.
À época, eles teriam se desentendido durante uma discussão no Castelo de Windsor, quando Harry condenou a atitude pouco "acolhedora" de William com sua esposa.
Dali em diante, a relação entre os dois teria se deteriorado aos poucos.
Ainda neste domingo, uma fonte também ligada ao jornal afirmou que William estava se sentindo "triste" com a decisão de Harry e Meghan abandonarem o posto de primeiro escalão na família real. "Sempre abracei meu irmão e não posso mais fazer isso. Somos entidades separadas", teria dito.
Nesta segunda-feira, a Rainha Elizabeth II deve reunir a família real britânica para decidir como a instituição segue daqui em diante, após o anúncio da última semana.
Espera-se que participem da reunião os príncipes William, Harry e Charles, enquanto Meghan participará por telefone, uma vez que a duquesa se encontra com filho no Canadá.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia