Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 21 de novembro de 2019.
Dia Mundial da Televisão. Dia da Homeopatia e Dia do Homeopata.

Jornal do Comércio

Internacional

CORRIGIR

WikiLeaks

20/11/2019 - 03h00min. Alterada em 20/11 às 03h00min

Promotoria da Suécia arquiva caso de estupro contra Assange

A Promotoria da Suécia informou, ontem, que arquivará o caso contra Julian Assange, fundador do WikiLeaks, atualmente preso no Reino Unido. Ele é acusado de estuprar uma mulher em 2010. Se a parte civil não recorrer da decisão, cerca de dez anos de investigação serão encerrados com um grande fracasso para a Justiça sueca. A autora da ação - que, na época dos eventos, tinha cerca de 30 anos - acusou o australiano de ter mantido relações sexuais enquanto ela dormia e sem camisinha, apesar de ter rejeitado qualquer relação desprotegida em várias ocasiões. Assange, um cidadão australiano de 48 anos, sempre negou as acusações.
A Promotoria da Suécia informou, ontem, que arquivará o caso contra Julian Assange, fundador do WikiLeaks, atualmente preso no Reino Unido. Ele é acusado de estuprar uma mulher em 2010. Se a parte civil não recorrer da decisão, cerca de dez anos de investigação serão encerrados com um grande fracasso para a Justiça sueca. A autora da ação - que, na época dos eventos, tinha cerca de 30 anos - acusou o australiano de ter mantido relações sexuais enquanto ela dormia e sem camisinha, apesar de ter rejeitado qualquer relação desprotegida em várias ocasiões. Assange, um cidadão australiano de 48 anos, sempre negou as acusações.
 
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia