Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 09 de agosto de 2019.
Dia Internacional dos Povos Indígenas.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Relações Internacionais

09/08/2019 - 20h44min. Alterada em 09/08 às 20h44min

Coreia do Norte realiza quinto teste de armas desde 25 de julho

Estadão Conteúdo
A Coreia do Norte disparou dois projéteis não identificados perto da costa leste do país no início deste sábado (hora local), informaram autoridades da Coreia do Sul. O teste de armas, o quinto desde 25 de julho, ocorre horas após o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, demonstrar otimismo quanto ao futuro de negociações sobre o programa nuclear do regime de Pyongyang.
A Coreia do Norte disparou dois projéteis não identificados perto da costa leste do país no início deste sábado (hora local), informaram autoridades da Coreia do Sul. O teste de armas, o quinto desde 25 de julho, ocorre horas após o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, demonstrar otimismo quanto ao futuro de negociações sobre o programa nuclear do regime de Pyongyang.
Os projéteis foram disparados a partir de uma área próxima à cidade de Hamhung, no nordeste do país, segundo militares sul-coreanos que não especificaram o horário, a distância ou o tipo de arma utilizado. O regime norte-coreano tem realizado testes recentes que, segundo a imprensa estatal local, são uma reação a exercícios militares previstos pelos EUA e pela Coreia do Sul.
O lançamento de armas de Pyongyang ocorre após Trump ter dito a repórteres na sexta-feira que recebeu uma carta do líder norte-coreano, Kim Jong Un. "Eu acho que teremos outro encontro", afirmou o presidente americano. "Ele realmente escreveu uma carta bonita, de três páginas", comentou, "uma carta realmente bonita".
A Coreia do Norte havia realizado o último disparo de armas na terça-feira. Washington adotou uma postura tolerante em relação ao comportamento de Pyongyang, enquanto o regime de Kim não tem lançado mísseis de longa distância.
Trump e Kim tiveram um encontro em 30 de junho na zona desmilitarizada entre as Coreias. Eles concordaram em retomar o diálogo sobre o programa nuclear norte-coreano. Os EUA esperam que essas negociações possam começar em meados de julho, mas não foi realizado ainda nenhum diálogo formal. Fonte: Dow Jones Newswires.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia