Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 01 de agosto de 2019.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Estados Unidos

01/08/2019 - 15h29min. Alterada em 01/08 às 15h29min

Trump anuncia tarifa de 10% sobre US$ 300 bi sobre produtos da China

Medida entrará em vigor em 1º de setembro e afeta produtos que ainda não haviam sido alvo de ação similar dos americanos

Medida entrará em vigor em 1º de setembro e afeta produtos que ainda não haviam sido alvo de ação similar dos americanos


PAUL J. RICHARDS/AFP/JC
Estadão Conteúdo
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou hoje a imposição de uma tarifa de 10% sobre US$ 300 bilhões em produtos da China. Segundo Trump, a medida entrará em vigor em 1º de setembro e afeta os US$ 300 bilhões de produtos chineses que ainda não haviam sido alvo de ação similar dos americanos.
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou hoje a imposição de uma tarifa de 10% sobre US$ 300 bilhões em produtos da China. Segundo Trump, a medida entrará em vigor em 1º de setembro e afeta os US$ 300 bilhões de produtos chineses que ainda não haviam sido alvo de ação similar dos americanos.
Pelo Twitter, Trump disse que uma comitiva americana acabou de retornar da China, onde teve "conversas construtivas" relativas a um acordo comercial futuro. "Nós pensamos que faríamos um acordo com a China há três meses, mas, infelizmente, a China decidiu renegociar o acordo antes de assiná-lo", criticou. "Mais recentemente, a China concordou em comprar produtos agrícolas dos EUA em grandes quantidades, mas não fizeram isso", acrescentou.
Trump ainda comentou o fato de que o presidente da China, Xi Jinping, teria anunciado a interrupção da venda do medicamento Fentanyl aos EUA, usado para a dor, mas que causa dependência. Mas o presidente americano criticou que isso ainda não ocorreu, enquanto isso "muitos americanos continuam a morrer".
As conversas sobre o comércio bilateral continuam, segundo Trump, mas enquanto isso ele decidiu pela nova tarifa. Ela não inclui os US$ 250 bilhões em produtos chineses já tarifados em 25%, explicou. "Nós estamos ansiosos para prosseguir com nosso diálogo positivo com a China sobre um acordo comercial abrangente e sinto que o futuro entre nossos dois países será brilhante", comentou Trump.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia