Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 12 de julho de 2019.
Dia do Engenheiro Florestal.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Estreito de Ormuz

Edição impressa de 12/07/2019. Alterada em 12/07 às 03h00min

Reino Unido acusa Irã de tentar interceptar petroleiro

Navios da Guarda Revolucionária do Irã tentaram, sem sucesso, interceptar um petroleiro britânico que navegava no Estreito de Ormuz na quarta-feira, de acordo com as autoridades britânicas.
Navios da Guarda Revolucionária do Irã tentaram, sem sucesso, interceptar um petroleiro britânico que navegava no Estreito de Ormuz na quarta-feira, de acordo com as autoridades britânicas.
"Contra as regras do Direito Internacional, três navios iranianos tentaram impedir a passagem do navio mercante The British Heritage, no Estreito de Ormuz", disse um porta-voz do governo britânico. Segundo a mesma fonte, a Marinha Real Britânica teve que intervir para ajudar a embarcação.
O navio The British Heritage deixou o Golfo Pérsico e navegou pelo Estreito de Ormuz quando as embarcações iranianas se aproximaram e ordenaram que seguisse em direção a águas daquele país. Essa atitude, acrescentou a mesma fonte, forçou a Marinha Real Britânica "a fazer avisos verbais aos navios iranianos".
O governo britânico está "preocupado com esta ação" e continua a apelar às autoridades iranianas para refrearem os seus atos. A tensão no Estreito de Ormuz, por onde é transportado quase um terço do petróleo bruto mundial, atingiu o pico nas últimas semanas, quando os Estados Unidos acusaram o Irã de atacar petroleiros.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia