Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 05 de julho de 2019.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Conjuntura Internacional

Alterada em 05/07 às 15h17min

FMI anuncia acordo sobre quarta revisão do pacote de ajuda à Argentina

Estadão Conteúdo
O diretor-gerente interino do Fundo Monetário Internacional (FMI), David Lipton, afirmou em comunicado nesta sexta-feira que a equipe da entidade e autoridades da Argentina chegaram a um acordo sobre a quarta revisão do pacote de ajuda ao país. Após a aprovação do conselho do FMI, a nação sul-americana terá acesso à parcela de cerca de US$ 5,4 bilhões, no âmbito da iniciativa.
O diretor-gerente interino do Fundo Monetário Internacional (FMI), David Lipton, afirmou em comunicado nesta sexta-feira que a equipe da entidade e autoridades da Argentina chegaram a um acordo sobre a quarta revisão do pacote de ajuda ao país. Após a aprovação do conselho do FMI, a nação sul-americana terá acesso à parcela de cerca de US$ 5,4 bilhões, no âmbito da iniciativa.
"Eu elogio as autoridades argentinas por seus esforços continuados e pela firme implementação de seu programa de política econômica. As autoridades concluíram todas as metas fiscal, monetária e de gastos sociais sob o programa apoiado pelo FMI no contexto desta revisão", afirma Lipton. "As políticas econômicas da Argentina estão dando resultados", diz ele.
Lipton aponta para a estabilização nos mercados financeiros locais em maio e junho. "A inflação - embora em níveis ainda altos - deve continuar a desacelerar nos próximos meses", comentou. "E as posições fiscal e externa continuam a melhorar. Há ainda sinais de que a economia está melhorando no segundo trimestre."
O diretor-gerente interino informa que o conselho do FMI deve revisar o caso argentino em 12 de julho.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia