Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 19 de junho de 2019.
Dia do Cinema Brasileiro.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR| CORRIGIR

Reino Unido

Edição impressa de 19/06/2019. Alterada em 19/06 às 03h00min

Boris Johnson amplia vantagem para comandar partido e se tornar premiê britânico

Ex-secretário das Relações Exteriores e ex-prefeito de Londres, Boris Johnson aumentou sua vantagem na corrida para se tornar líder do Partido Conservador e, consequentemente, o próximo premiê do Reino Unido. Nesta terça-feira, houve nova votação interna da sigla e agora há cinco nomes na disputa. Johnson obteve 126 dos 313 votos dos deputados conservadores, o secretário das Relações Exteriores, Jeremy Hunt, conseguiu 46, e o secretário do Meio Ambiente, Michael Gove, 41. Eles foram seguidos pelo secretário de Desenvolvimento Internacional, Rory Stewart, com 37, e pelo secretário do Interior, Sajid Javid, com 33.
Ex-secretário das Relações Exteriores e ex-prefeito de Londres, Boris Johnson aumentou sua vantagem na corrida para se tornar líder do Partido Conservador e, consequentemente, o próximo premiê do Reino Unido. Nesta terça-feira, houve nova votação interna da sigla e agora há cinco nomes na disputa. Johnson obteve 126 dos 313 votos dos deputados conservadores, o secretário das Relações Exteriores, Jeremy Hunt, conseguiu 46, e o secretário do Meio Ambiente, Michael Gove, 41. Eles foram seguidos pelo secretário de Desenvolvimento Internacional, Rory Stewart, com 37, e pelo secretário do Interior, Sajid Javid, com 33.
Os políticos devem fazer uma nova rodada de votação nesta quarta-feira. Os dois nomes mais bem votados disputarão o comando da sigla em um pleito no qual poderão participar todos os 160 mil membros do Partido Conservador. O vencedor substituirá a premiê Theresa May.
COMENTAR| CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia