Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 10 de junho de 2019.
Dia da Língua Portuguesa.

Jornal do Comércio

Internacional

CORRIGIR

América do Sul

Edição impressa de 10/06/2019. Alterada em 10/06 às 03h00min

Brasil negocia submarinos com a Argentina

O Brasil estuda a entrega para a Argentina de até quatro submarinos alemães IKL-209, usados e operados pela Marinha há 30 anos. Todos precisam de reparos e modernização. A operação é citada no acordo bilateral da área de Defesa, assinado em Buenos Aires, durante a visita do presidente Jair Bolsonaro.
Os militares defendem um valor unitário para os submarinos na faixa média entre US$ 40 milhões e US$ 50 milhões, e o estabelecimento de protocolos de compensação. Há, ainda, uma questão a ser resolvida pelo Ministério das Relações Exteriores: a reação do Reino Unido, considerada a crise não solucionada envolvendo a soberania do arquipélago das Malvinas, causa de uma guerra de 65 dias, em 1982, que deixou 907 mortos.
Os quatro submarinos Tupy deslocam 1.440 toneladas e medem 61 metros. Levam 36 tripulantes. São armados com torpedos de 533 milímetros e têm autonomia de 15 mil quilômetros.
 
CORRIGIR