Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 15 de abril de 2019.
Dia Nacional da Conservação do Solo. Dia Mundial do Desenhista.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Irã

Edição impressa de 15/04/2019. Alterada em 15/04 às 03h00min

Mulher é condenada à prisão por tirar véu em público

Uma iraniana que tirou o hijab, o véu islâmico, para protestar contra a lei que obriga as mulheres a se cobrirem em público foi condenada a um ano de prisão, anunciou ontem o advogado dela, Payam Derafshan. Vida Movahedi foi presa em outubro, após tirar o hijab em uma praça de Teerã. A jovem foi acusada de "fomentar a corrupção e a libertinagem".
Segundo o advogado, Vida manifestou sua oposição ao uso obrigatório do hijab e queria expressar sua opinião "em um protesto civil". Ela já havia promovido outras manifestações contra a lei. Em dezembro de 2017, foi multada após subir em uma caixa em uma avenida e levantar o véu.
O hijab é obrigatório no Irã desde o triunfo da Revolução Islâmica de 1979, que instaurou no país um regime teocrático que impôs uma série de restrições, como a segregação de gênero e a proibição do consumo de álcool.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia