Porto Alegre, quinta-feira, 30 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 30 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Venezuela

- Publicada em 03h12min, 09/04/2019.

Juan Guaidó promete aumentar pressão sobre o governo Maduro

Venezuelan opposition leader and self-proclaimed interim president Juan Guaido leaves after a press conference at the National Assembly building in Caracas for a meeting with civil servants on April 8, 2019. - Venezuelan opposition leader Juan Guaido on Saturday launched what he promised will be a

Venezuelan opposition leader and self-proclaimed interim president Juan Guaido leaves after a press conference at the National Assembly building in Caracas for a meeting with civil servants on April 8, 2019. - Venezuelan opposition leader Juan Guaido on Saturday launched what he promised will be a "definitive" escalation of pressure to force the country's embattled leftist leader from office. (Photo by YURI CORTEZ / AFP) INT - Juan Guaidó - Venezuela.


/YURI CORTEZ/AFP/JC

O líder opositor e autoproclamado presidente da Venezuela, Juan Guaidó, reuniu-se ontem com funcionários públicos na Assembleia Nacional em Caracas. Entre os temas da reunião estava a possibilidade de conceder anistia a militares e civis que atuam no governo de Nicolás Maduro. No sábado, Guaidó prometeu uma escalada definitiva na pressão para forçar o líder esquerdista a deixar a presidência. A Organização dos Estados Americanos (OEA) informou que hoje seu conselho permanente avaliará se aceita Gustavo Tarre como representante da Venezuela enviado de Guaidó.

O líder opositor e autoproclamado presidente da Venezuela, Juan Guaidó, reuniu-se ontem com funcionários públicos na Assembleia Nacional em Caracas. Entre os temas da reunião estava a possibilidade de conceder anistia a militares e civis que atuam no governo de Nicolás Maduro. No sábado, Guaidó prometeu uma escalada definitiva na pressão para forçar o líder esquerdista a deixar a presidência. A Organização dos Estados Americanos (OEA) informou que hoje seu conselho permanente avaliará se aceita Gustavo Tarre como representante da Venezuela enviado de Guaidó.

Comentários CORRIGIR TEXTO