Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sábado, 09 de fevereiro de 2019.
Dia do Zelador.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Estados Unidos

09/02/2019 - 14h31min. Alterada em 09/02 às 14h31min

Congresso dos EUA avança em negociações sobre muro; verba cairia para US$ 1,6 bi

Expectativa é de que Trump apoiará qualquer compromisso que for acordado

Expectativa é de que Trump apoiará qualquer compromisso que for acordado


OLIVIER DOULIERY/AFP/JC
Estadão Conteúdo
O Congresso norte-americano tem trabalhado em um acordo sobre o financiamento da segurança da fronteira em meio aos sinais de que a Casa Branca estaria disposta a aceitar uma proposta bipartidária que daria ao presidente Donald Trump apenas uma parte dos US$ 5,7 bilhões que ele exige para a construção de um muro na fronteira do país com o México.
A soma destinada para esse fim deve ficar mais próxima de US$ 1,6 bilhão, de acordo com participantes das negociações. Esse era o valor proposto em um projeto de lei apresentado no Senado ano passado. "É nisso que estamos trabalhando", disse Lucille Roybal-Allard (Democrata da Califórnia), uma das negociadoras.
O acordo também evitaria uma nova paralisação parcial do governo federal (shutdown) no próximo final de semana. Trump já alertou sobre a possibilidade de uma nova paralisação da máquina pública federal caso não consiga o que deseja. A ameaça, no entanto, tem se mostrado inútil diante da forte oposição que tem enfrentado dos deputados e senadores do seu próprio partido, o Republicano, enfraquecido pela paralisação recorde de 35 dias iniciada em dezembro.
Segundo um auxiliar da Casa Branca, a expectativa é de que Trump apoiará qualquer compromisso que for acordado e ele sabe que os parlamentares republicanos não estão dispostos a enfrentar outra paralisação.
Aliado a ampla expectativa de que o termo "muro" não será utilizado, o pacto em negociação representaria um recuo considerável para Trump, que tem alardeado desde a campanha presidencial a promessa de "construir um muro!". Fonte: Associated Press.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia