Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 08 de janeiro de 2019.
Dia Nacional do Fotógrafo.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

08/01/2019 - 07h53min. Alterada em 08/01 às 07h53min

Bolsas asiáticas fecham mistas, de olho em diálogo comercial entre EUA e China

Estadão Conteúdo
As bolsas asiáticas fecharam sem direção única nesta terça-feira (8), com investidores à espera de desdobramentos das negociações comerciais entre Estados Unidos e China, que entram em seu segundo dia.
Negociadores das duas maiores economias do mundo retomaram conversas nessa segunda-feira (7), em Pequim, numa tentativa de superar divergências comerciais que começaram com acusações por Washington de que a China tem forçado empresas americanas que operam no país asiático a transferir tecnologia. Até o momento, porém, não houve sinais claros de avanço no diálogo.
Ao longo da segunda metade do ano passado, o governo dos EUA elevou tarifas sobre US$ 250 bilhões em produtos chineses para até 25%. Em retaliação, Pequim impôs tarifas punitivas a US$ 110 bilhões em bens americanos.
Nesta terça, o jornal oficial chinês Global Times alertou os EUA que não pressionem Pequim "demasiadamente" na questão do comércio e evitem uma situação que "saia do controle". Nessa segunda-feira, um porta-voz ministerial da China disse que o país deseja resolver sua disputa com os EUA "em pé de igualdade".
As bolsas chinesas tiveram leves perdas nesta terça-feira, revertendo parte da valorização do pregão anterior. O Xangai Composto recuou 0,26%, a 2.526,46 pontos, enquanto o menos abrangente Shenzhen Composto caiu 0,12%, a 1.299,89 pontos.
Por outro lado, o japonês Nikkei subiu 0,82% em Tóquio, a 20.204,04 pontos, embora tenha reduzido quase metade de seus ganhos na última hora de negócios.
Em outras partes da Ásia, o Hang Seng teve ligeira alta de 0,15%, a 25.875,45 pontos, mas o sul-coreano Kospi cedeu 0,58% em Seul, a 2.025,27 pontos, em parte influenciado pela blue chip Samsung Electronics (-1,7%), que fez um alerta negativo sobre o lucro operacional do quarto trimestre, e o Taiex caiu 0,28% em Taiwan, a 9.563,60 pontos.
Na Oceania, a bolsa australiana teve um dia positivo, com alta de 0,69% do S&P/ASX 200, a 5.722,40 pontos, o maior patamar em cinco semanas. Impulsionaram o mercado de Sydney ações do setor de saúde e de bens de consumo.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia