Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 26 de dezembro de 2018.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Imigração

Edição impressa de 26/12/2018. Alterada em 26/12 às 01h00min

Plataforma da ONU reúne orientações e lista serviços a refugiados

Imigrantes que chegam a um país novo acabam tendo dúvidas sobre quais são seus direitos e como se resguardar contra eventuais violações dessas prerrogativas. Pensando nisso, o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) agora disponibiliza, por meio da plataforma Help, informações que podem facilitar a ambientação de estrangeiros que vêm ao Brasil nessas condições.
Pela plataforma, lançada em cinco idiomas (português, inglês, espanhol, francês e árabe), é possível obter orientações sobre como abrir uma conta bancária, emitir documentos como Carteira de Registro Nacional Migratório (antigo Registro Nacional de Estrangeiro - RNE), Carteira de Trabalho e Previdência Social e CPF, e quais autoridades procurar, caso precise de assistência jurídica, social ou, ainda, auxílio na formalização de uma denúncia de racismo, LGBTIfobia ou xenofobia.
Também são indicadas na página vagas abertas em universidades públicas e o contato de organizações da sociedade civil, parceiras do Acnur, que oferecem, gratuitamente, orientações sobre procedimentos de refúgio, moradia, saúde, educação, documentação, cursos de português e trabalho.
O site esclarece quais são os direitos assegurados a refugiados e solicitantes de refúgio. O Acnur destaca, por exemplo, que nenhuma pessoa nessas circunstâncias pode ser expulsa ou devolvida para um país ou território onde a sua vida ou integridade física estejam ameaçadas. O reconhecimento do status de refugiado também interrompe qualquer processo de extradição e impede a expulsão, exceto por razões de segurança nacional ou de ordem pública.
Outra instrução trazida pela plataforma é relativa ao serviço do Centro de Referência Especializado de Assistência Social, que fica à disposição de refugiados que chegam ao Brasil sem ter lugar para ficar. A estada nas unidades é gratuita. Com informações constantemente atualizadas, a versão brasileira da plataforma pode ser acessada pelo endereço help.unhcr.org/brazil.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia