Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 04 de dezembro de 2018.
Dia Mundial da Propaganda.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Relações exteriores

Edição impressa de 04/12/2018. Alterada em 04/12 às 01h00min

Erdogan exige extradição de suspeitos de matar jornalista

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, pediu a extradição para a Turquia dos sauditas suspeitos do assassinato do jornalista Jamal Khashoggi, crítico ao governo da Arábia Saudita, morto no consulado árabe em Istambul, em outubro. A promotoria saudita acusou 11 pessoas pelo assassinato, cinco das quais devem enfrentar uma possível pena de morte.

"Como o crime aconteceu na Turquia, acreditamos que os criminosos têm de voltar para a Turquia. Fizemos uma solicitação oficial, mas os sauditas declinaram de nossa solicitação", disse Erdogan no domingo, ao final da cúpula do G-20, em Buenos Aires.

Segundo o líder turco, apenas o premiê do Canadá, Justin Trudeau, levou ao G-20 a questão da morte de Khashoggi. O presidente da França, Emmanuel Macron, pediu ao príncipe herdeiro, em Buenos Aires, que aceite a cooperação internacional para investigar a morte do jornalista.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia