Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sábado, 24 de novembro de 2018.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

França

24/11/2018 - 21h05min. Alterada em 24/11 às 21h27min

Macron chama de 'vergonha' violência da polícia contra manifestantes na França

Polícia de Paris usou canhões d'água e bombas de gás lacrimogêneo contra manifestantes

Polícia de Paris usou canhões d'água e bombas de gás lacrimogêneo contra manifestantes


LUCAS BARIOULET / AFP/JC
Estadão Conteúdo
O presidente da França, Emmanuel Macron, condenou a violência a manifestantes que protestam contra o aumento de impostos sobre combustíveis e, também, seu governo.
A polícia de Paris usou canhões d'água e bombas de gás lacrimogêneo para conter o avanço de milhares de manifestantes pelas ruas da capital da França, no entorno dos famosos Campos Elísios, que marcham em protesto e até bloqueiam algumas vias.
Em sua conta no Twitter, Macron afirmou que o ato é uma "vergonha para quem atacou. Vergonha para aqueles que foram violentos contra outros cidadãos... Não há lugar para essa violência na República".
Pelo menos 20 pessoas ficaram feridas nos protestos, incluindo uma com mais ferimentos graves. Dezenas de pessoas foram presas.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia