Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 22 de novembro de 2018.
Dia do Músico. Feriado nos EUA - Dia de Ação de Graças.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Relações internacionais

Alterada em 22/11 às 20h50min

Premiê da Espanha visita Cuba, em sinal de aproximação bilateral

Estadão Conteúdo
O primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, iniciou nesta quinta-feira uma visita a Cuba. Trata-se da primeira viagem de um premiê do país europeu à ilha em três décadas, em um sinal de melhora na relação bilateral entre Cuba e sua ex-metrópole.
Sánchez deve se reunir com autoridades e intelectuais, durante a visita de dois dias. Ele também terá reuniões de negócio em um hotel que o governo do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, colocou em uma lista de locais banidos para visitantes americanos.
O premiê espanhol não deve se reunir com dissidentes. Ele viaja acompanhado de Josep Borrell, ministro das Relações Exteriores espanhol, e Reyes Maroto, ministro da Indústria, Comércio e Turismo, bem como de cerca de vinte empresários.
Sánchez deve se reunir com o presidente cubano, Miguel Díaz-Canel e assinar vários acordos. Ele terá na sexta-feira um evento no Grand Packard Hotel, recém-inaugurado e gerenciado pela companhia espanhola Iberostar. Considerado um dos hotéis mais luxuosos de Cuba, o Grand Packard foi incluído na semana passada pelo governo Trump em uma lista na qual cidadãos dos EUA não devem visitar, como parte das sanções de Washington contra Cuba. Fonte: Associated Press.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia