Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 11 de outubro de 2018.
Dia Internacional do Combate à Obesidade.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

América do Sul

Edição impressa de 11/10/2018. Alterada em 11/10 às 01h00min

Autópsia indica suicídio de Albán na Venezuela

Corpo do opositor foi velado na terça-feira, na Assembleia Nacional

Corpo do opositor foi velado na terça-feira, na Assembleia Nacional


JUAN BARRETO / AFP/JC

A Procuradoria da Venezuela descartou, nesta quarta-feira, que o vereador Fernando Albán tenha sido assassinado na prisão, como dizem opositores do governo, e reiterou que o político se suicidou. O procurador-geral, Tarek William Saab, disse que a autópsia determinou que Albán morreu devido ao impacto da queda do décimo andar do Serviço Bolivariano de Inteligência (Sebin), na segunda-feira. Albán é o terceiro prisioneiro a morrer na Sebin desde 2015.

Opositores, como o deputado Julio Borges, declararam que Albán já estava morto quando caiu no asfalto. "Foi lançado sem vida do edifício do Sebin", afirmou Borges, que vive exilado na Colômbia. Na terça-feira, o corpo do opositor foi velado na Assembleia Nacional, em Caracas, e, após, centenas de opositores acompanharam o translado de 12 quilômetros até o local do enterro.

Na terça-feira, o Alto Comissariado de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), a União Europeia (UE) e o governo brasileiro pediram uma investigação transparente sobre as circunstâncias da morte do vereador. O Brasil considera que o caso levanta "legítimas e fundadas dúvidas quanto a eventuais responsabilidades e exigem a mais rigorosa, independente e transparente investigação". Nesta quarta-feira, os Estados Unidos acusaram categoricamente Caracas de envolvimento na morte do oposicionista.

Albán foi detido na semana passada por suposto envolvimento em um ataque de drones contra o presidente Nicolás Maduro, em agosto. Na primeira versão das autoridades, o vereador se jogou da janela de um banheiro quando esperava ser transferido a um tribunal.

Mas Saab reformulou essa versão. "Ele se levantou abruptamente da mesa dizendo que queria ir ao banheiro, aproveitou-se dessa circunstância, correu até uma janela panorâmica no décimo andar e se lançou ao vazio." Na segunda-feira, o procurador havia dito que Albán "pediu para ir ao banheiro e, estando ali, se lançou ao vazio do décimo andar".

No Peru, Keiko Fujimori é detida sob acusação de lavagem de dinheiro

A filha do ex-presidente peruano Alberto Fujimori, Keiko Fujimori, foi detida, nesta quarta-feira, ao comparecer ao Ministério Público para prestar depoimento sobre uma acusação de lavagem de dinheiro. Segundo a advogada Giuliana Loza, a líder do partido Força Popular ficará detida provisoriamente por um prazo de dez dias, segundo informou o jornal peruano El Comercio.

A acusação está relacionada com verbas recebidas para campanha eleitoral em 2011. O jornal El Comercio afirmou que o juiz Richard Carhuancho ordenou a detenção devido ao risco de fuga. Outras 19 pessoas também foram detidas como parte do mesmo processo, incluindo dois ex-ministros.

Keiko se tornou a principal herdeira política do pai e concorreu duas vezes à presidência, mas perdeu ambas no segundo turno - para Ollanta Humala, em 2011, e para Pedro Pablo Kuczynski, em 2016.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia