Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 05 de outubro de 2018.
Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa. Feriado nos estados do Amapá, Roraima e Tocantins.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

América do Sul

Edição impressa de 05/10/2018. Alterada em 05/10 às 01h00min

A cada oito horas, um menor é morto na Venezuela, diz relatório

Dados divulgados pelo Observatório Venezuelano de Violência e pelo Centro Comunitário de Aprendizagem, ONG de defesa dos direitos humanos, indicam que um menor é morto na Venezuela a cada oito horas. Segundo o relatório Somos Notícia, somente no ano passado, 1.134 crianças ou adolescentes foram assassinados no país.

Os dados indicam que 76 crianças de até quatro anos morreram assassinadas. "Nem sequer a pouca idade ou a condição de vulnerabilidade detiveram a ação criminosa", afirma o relatório.

Quanto aos motivos que levaram ao homicídio, em 643 casos foram "ajustes de contas"; em 92, roubo; e em 24, "razões passionais". Ocorreram, ainda, 21 mortes por "encomenda" e 19 por brigas.

"A pobreza, a inflação, a falta de abastecimento e o controle na distribuição e venda de alimentos têm afetado crianças e adolescentes, com resultados dolorosos e irreparáveis, como a morte por desnutrição ou doenças, graves casos de desnutrição, perda de tamanho e peso em números consideráveis da população", cita o texto. 

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia