Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 03 de outubro de 2018.
Dia do Petróleo Brasileiro. Dia Mundial do Dentista.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Inter

Edição impressa de 03/10/2018. Alterada em 03/10 às 01h00min

Damião tem lesão diagnosticada e é desfalque contra o Sport

Jogador deve dar lugar ao uruguaio Jonatan Alvez

Jogador deve dar lugar ao uruguaio Jonatan Alvez


RICARDO DUARTE/INTERNACIONAL/DIVULGAÇÃO/JC
Leandro Damião está fora de atividades pelos próximos dez dias. O centroavante do Inter teve diagnosticada uma lesão muscular na coxa direita e desfalca o time contra o Sport nesta sexta-feira, em Recife, pelo Campeonato Brasileiro. O tempo afastado ainda torna o jogador dúvida para a partida contra o São Paulo na rodada seguinte, dia 14.
Os paulistas são adversários diretos pelo topo da tabela. Atualmente, o Inter é segundo colocado, com 53 pontos, e o São Paulo está em terceiro, com 52. O Palmeiras, que tem a mesma pontuação dos colorados, lidera graças ao saldo de gols.
Damião já deixou a partida contra o Vitória, no domingo, por conta de dores na coxa. Foi avaliado e realizou exames na reapresentação dos jogadores. O diagnóstico da lesão veio ontem.
Sem ele, Jonatan Alvez tem uma nova oportunidade de começar jogando. O uruguaio foi quem entrou sempre que Damião esteve ausente. Uma possibilidade menos provável é o deslocamento de Pottker para o comando de ataque e Rossi entrando no time. Por alguns minutos da partida com o Vitória, foi Nico López quem esteve mais próximo do gol adversário, mas essa hipótese dificilmente se confirmará.
Fora de campo, o clube trabalha para que as eleições presidenciais não atrapalhem o desempenho do time no Brasileirão. Em razão disso, o Inter decidiu adiar o início de seu processo eleitoral por temer que as discussões de âmbito político pudessem desestabilizar o ambiente da equipe.
Estava marcada para a próxima segunda-feira a apresentação das chapas que concorrerão para os cargos do Conselho de Gestão no biênio 2019/2020. É a eleição mais importante do clube, pois escolhe o próximo presidente e seus vices.
No entanto, o presidente do Conselho Deliberativo, Sérgio Juchem, informou, em entrevista coletiva, que o processo foi adiado. "Em relação às eleições, decidimos postergar para 1 de novembro para não acirrar os ânimos no clube. Como dirigentes, nosso maior objetivo é não deixar que nada atrapalhe o time neste momento, jogando o futebol que está jogando", afirmou.
As chapas serão conhecidas, portanto, apenas no início do próximo mês. O primeiro turno das eleições está marcado para o dia 8 de novembro. Nele, apenas os conselheiros votam, e o pleito vai a segundo turno se nenhuma das chapas atingir 85% da preferência.
Os concorrentes, mesmo que não oficialmente, já são conhecidos. Marcelo Medeiros, atual presidente do clube, tentará a reeleição. José Amarante concorrerá pelo movimento Sócio Deliberativo. Já Luciano Davi deve ser o representante do movimento Inove Inter.
O segundo turno, caso ocorra, está marcado para dia 8 de dezembro, quando o Brasileirão já terá se encerrado. É quando os associados aptos a votar elegem de forma direta o mandatário para o próximo biênio.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia