Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 01 de outubro de 2018.
Dia Nacional do Idoso e Dia do Vendedor.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Estados Unidos

Edição impressa de 01/10/2018. Alterada em 01/10 às 01h00min

Trump diz que FBI tem 'carta branca' na investigação sobre Kavanaugh

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, declarou a repórteres, no sábado, que o FBI tem "carta branca" para conduzir a investigação sobre o indicado à Suprema Corte Brett Kavanaugh. Trump ordenou que o FBI reabrisse na sexta-feira a investigação de antecedentes do juiz, depois que várias mulheres o acusaram de má conduta sexual. Ele nega as alegações.
"O FBI, como você sabe, está falando com todo mundo", disse Trump. "Eles têm carta branca. Farão o que tiverem que fazer, seja o que for que façam. Eles estarão fazendo coisas que nunca imaginamos", afirmou. "E esperamos que na conclusão vá ficar tudo bem."
Em uma ação separada envolvendo o FBI, o senador Chuck Grassley, republicano de Iowa, presidente do Comitê Judiciário do Senado, pediu ao Departamento de Justiça e ao FBI para abrir uma investigação criminal sobre "aparentes declarações falsas" que foram feitas aos investigadores da comissão alegando má conduta sexual por Kavanaugh na década de 1980.
Uma pessoa entrou em contato com o gabinete do senador Sheldon Whitehouse (Partido Democrata, Rhode Island) alegando que Kavanaugh havia atacado sexualmente uma conhecida em um barco em Newport, Rhode Island, em 1985, mas Grassley disse que a pessoa, mais tarde, se "retratou" e se desculpou pela alegação via rede social.
Os líderes do Senado concordaram em adiar a votação final sobre a nomeação de Kavanaugh para permitir uma investigação de uma semana do FBI. O Comitê Judiciário disse que a investigação deve ser limitada a "alegações críveis atuais" contra Kavanaugh e concluída na próxima sexta-feira.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia