Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sábado, 25 de agosto de 2018.
Dia do Soldado.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

relações internacionais

Alterada em 25/08 às 15h55min

Pequim critica comentário de Trump sobre postura da China com Coreia do Norte

Estadão Conteúdo
A China criticou neste sábado o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pelo comentário de que Pequim não estaria pressionando Pyongyang a encerrar seus programas nucleares. Já Seul lamentou a decisão do governo americano de cancelar a viagem do secretário de Estado, Mike Pompeo, para a Coreia do Norte. Na sexta-feira, Trump disse que orientou Pompeo a cancelar a viagem por avaliar que não houve progresso suficiente nas conversas para o desarmamento nucelar no país comandado por Kim Jong-un. Além disso, Trump escreveu em sua conta no Twitter que, como a postura americana com a China "está mais dura" na questão comercial, Pequim não estaria pressionado a Coreia do Norte como anteriormente, mesmo com sanções da Organização das Nações Unidas em vigor contra Pyongyang.
"A declaração dos EUA nega fatos básicos e é irresponsável", disse em seu website o Ministério de Relações Exteriores da China, acrescentando que Pequim é favorável a um acordo político após o encontro entre Trump e Kim Jong-un em Cingapura. O ministério ainda pediu que EUA e Coreia do Norte "mostrem mais sinceridade e flexibilidade" em vez de "serem volúveis e excessivamente preconceituosos".
Embora tenha descrito o cancelamento da viagem de Pompeo como um revés, Seul disse esperar que a China continue tendo um "papel construtivo" nos esforços internacionais para resolver a crise nuclear. O Ministério de Relações Exteriores da Coreia do Sul destacou que a China continua demonstrando comprometimento com a implementação de sanções contra a Coreia do Norte.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia